Conecte-se conosco

Destaques

“As medidas controlaram, mas o retorno precisa ser gradual”, diz secretário de Saúde 

25/04/2020 - 10h47min

Atualizada em 25/04/2020 - 10h50min

Mini-hospital de campanha atendeu 103 pessoas com sintomas gripais até o último dia 15 (Cred. PMDI)

Dois Irmãos – Desde a segunda quinzena de março, Dois Irmãos decidiu pelo isolamento social, fechando escolas, comércio e realizando mudanças nos atendimentos na saúde. O município tem três casos confirmados: um já curado, um na UTI e outro em casa em isolamento. Todos os pacientes contraíram o covid-19 em viagem. O município não registrou nenhum caso comunitário e o secretário de Saúde, Afonso Bastian, credita esse saldo considerado positivo nas medidas adotadas na cidade. “As medidas controlaram a situação, mas o retorno às atividades precisa ser gradual e com todos os cuidados possíveis. Logo, o isolamento social funcionou. Agora, pedimos que as pessoas tomem mais cuidados ainda ao sair e continuem evitando aglomerações. Até agora, o município está bem; mas não sabemos sobre o futuro, por isso a prevenção precisa continuar”, disse ele.

ATENDIMENTOS NA EMERGÊNCIA CAÍRAM 

Junto ao Postão 24h, foi montado um mini-hospital de campanha, que até quarta-feira passada, dia 15, havia realizado 103 atendimentos. “Neste espaço, são atendidas as pessoas com sintomas gripais. Evitamos que elas fossem recebidas no mesmo local dos demais, justamente para evitar o contato”, diz Afonso. Ao mesmo tempo que houve o atendimento dessas pessoas gripadas ou com sintomas que lhe causaram preocupação, na emergência houve redução drástica. “Em segunda-feira, a média de atendimento era 150. Neste período da pandemia, caiu para 30”, conta ele. Nos postos de saúde, o atendimento está voltando aos poucos. “Logo, cancelamos tudo que era possível para evita aglomerações e priorizar a vacinação da gripe, que foi antecipada em função do covid-19. Agora, estamos retornando as demais consultas de forma gradual”. Afonso pede que as pessoas optem por ir nas unidades de saúde e na emergência somente em caso de necessidade.