Na Praça do Imigrante, chafariz interativo servirá de palco para atividades e receptivo turístico será um posto permanente da Guarda Municipal

A maior obra urbana da história de Novo Hamburgo está trazendo melhorias às ruas e calçadas da área central da cidade. Estão sendo trocadas as redes básicas de infraestrutura e iluminação pública. A população ganhará uma praça revitalizada, um calçadão remodelado e um espaço totalmente novo para as tradicionais bancas. No projeto são contempladas sete vias – Joaquim Nabuco, Cinco de Abril, Lima e Silva, Primeiro de Março, Magalhães Calvet, David Canabarro e Cidade de Atlântida -, a Praça do imigrante e o Calçadão Osvaldo Cruz.

As rua e avenidas recebem redes pluvial, cloacal e de água, redes de telefonia e lógica (computador). A nova rede pluvial vai evitar que as lojas alaguem a cada chuva como vinha acontecendo nos últimos anos. Já a rede cloacal está sendo separada da pluvial, com isso o mau cheiro que antes era motivo de reclamação dos lojistas será resolvido. Postes de energia elétrica estão sendo substituídos por novos com lâmpadas de LED que garantem economia e a segurança da população. Os fios de telefonia e lógica receberão manutenção e organização das empresas responsáveis. Com o asfalto, será alinhada a questão da acessibilidade que é uma das prioridades da obra e a nova sinalização. Outra questão é a das árvores que serão plantadas em maio devido ao forte calor deste verão. Estão previstas mais de cem mudas já crescidas para as ruas do projeto.

Praça do Imigrante terá academia ao ar livre

A Praça do Imigrante está com o chafariz interativo concluído, assim como a calçada de pedra portuguesa e o túnel verde. A revitalização da praça está em fase de conclusão nos setores A e B, que compreendem as tubulações, palco, calçadas e a acessibilidade para estes locais. Nos próximos dias seguem as mudanças nos setores C e D, onde alguns pontos já receberam atenção, como os banheiros públicos e a nova lancheria no Largo Povo de Canelones. Ainda estão no cronograma a academia ao ar livre, a pracinha infantil, chimarródromo, cachorródromo, área para artesanato e a reforma das bancas. Todos os materiais utilizados na praça possuem diferenciais, entre eles, produtos que não permitem pichações, antiderrapantes e total acessibilidade. Quanto aos monumentos históricos, eles serão recolocados, e, na questão da segurança, a Guarda Municipal terá ponto fixo no receptivo turístico.

Calçadão terá espaço par artesanato

As obras no Calçadão Osvaldo Cruz avançaram nas últimas semanas com uma nova equipe. Iniciado no ano passado, foi retirado todo o mobiliário na sua parte central que compreende uma faixa de nove metros de largura em toda sua extensão. Postes, floreiras, bancos, luminárias e outras estruturas foram removidas para a retirada do piso e implantação da rede subterrânea para alimentação da iluminação. Após esse primeiro momento, a via ganhou piso permeável, ou seja, piso que permite o escoamento da água por dentro de sua estrutura, evitando o acúmulo quando chove. Já nas laterais, fase em andamento, será utilizado pavimento de bloco de concreto e piso tátil, ou seja, um piso com textura e cor diferentes, próprios para orientar pessoas com deficiência visual e baixa visão. Além do piso especial, o calçadão terá a implantação de redes de água, esgoto sanitário e lógica (computadores), paisagismo, pracinha infantil, lâmpadas de LED, sinal sonoro, espaço para artesanato e acessibilidade universal.

Todas essas mudanças que estão distribuídas pelas principais ruas do Centro de Novo Hamburgo fazem parte do Programa de Desenvolvimento Municipal Integrado (PDMI), executado pela Prefeitura e financiado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). É um projeto que vai fomentar a economia do município e melhorar a qualidade de vida dos moradores e comerciantes.

Bancas serão revitalizadas

Por aproximadamente 60 dias, o local que é um dos mais conhecidos do Centro de Novo Hamburgo ficará fechado para receber novas redes de água, esgoto, elétrica e uma total repaginada em seu layout. São mudanças significativas que trarão para o Centro uma cara nova, moderna e especialmente um novo ponto de encontro para a comunidade. O próximo passo é iniciar as redes básicas. Utilizando materiais como tintas anticorrosivas, manta asfáltica e revestimentos esmaltados, o local receberá novo telhado, pintura, mesas e cadeiras mais confortáveis, pisos uniformes, forração interna, coifas e muitos outros benefícios. Serão 28 mesas e 56 cadeiras, todas elas distribuídas uniformemente.