Conecte-se conosco

Estado - País - Mundo

Campanha nacional de vacinação contra a gripe começa nesta segunda

23/03/2020 - 07h12min

Em Ivoti, campanha no final de semana teve "drive-thru" (Créditos: Rodrigo Thiel)

Brasília – Começa nesta segunda-feira, 23, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe. De acordo com Ministério da Saúde, nesta primeira etapa os públicos prioritários são idosos e trabalhadores da saúde. Mais duas etapas serão realizadas para públicos diferentes. Ao todo, a campanha pode atingir cerca de 67,6 milhões de pessoas em todo o país. A meta é vacinar, pelo menos, 90% de cada um desses grupos até o dia 22 de maio.

Para alcançar esse público foram investidos R$ 1 bilhão na aquisição de 75 milhões de doses da vacina. O dia “D” de mobilização nacional para a vacinação é no dia 9 de maio, um sábado. Nessa data, os 41 mil postos de saúde ficarão abertos para atender a todos os grupos prioritários. Na região da Encosta da Serra, como em Ivoti, a vacina já começou a ser feita no último final de semana.

Neste ano, a campanha foi antecipada de abril para março para reforçar a proteção aos públicos prioritários contra os vírus mais comuns da gripe. Esta vacina é trivalente, protegendo contra os três tipos de gripe mais comuns: Influenza A (H1N1), Influenza B e Influenza A (H3N2).

A vacina contra influenza não tem eficácia contra o coronavírus, mas pode auxiliar profissionais de saúde na exclusão do diagnóstico para o covid-19, já que os sintomas são parecidos. Até o momento, o Ministério da Saúde enviou aos estados 15 milhões de doses e mais 4 milhões serão distribuídas até o fim de março.

Próximas etapas

  • 16 de abril: doentes crônicos, professores (rede pública e privada) e profissionais das forças de segurança
  • 9 de maio: crianças de 6 meses a menores de 6 anos, pessoas com 55 a 59 anos, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), pessoas com deficiência, povos indígenas, funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas e população privada de liberdade