Conecte-se conosco

Destaques

Casos suspeitos de coronavírus acendem alerta nas Secretarias de Saúde da região

30/01/2020 - 09h51min

Região – O crescimento de casos do coronavírus tem causado temor na população mundial. Na Encosta da Serra, as secretarias de Saúde já providenciam métodos preventivos. Apesar de descartados, os casos envolvendo suspeita do vírus em São Leopoldo, Novo Hamburgo e Dois Irmãos serviram para iniciar o debate sobre o tema no poder público.

A Prefeitura de Dois Irmãos, através da Secretaria de Saúde, está acompanhando junto ao Ministério da Saúde as atualizações constantes sobre o coronavírus. Os profissionais da área estão orientados a atender todas as pessoas com suspeita do vírus, sendo encaminhadas diretamente para atendimento médico e exames. No município, um paciente apresentou sintomas após retornar de uma viagem à China, mas já teve diagnosticado como H3N2, que é uma gripe comum.

Em Estância Velha, a equipe da Secretaria de Saúde passou a tarde de ontem reunida para organizar e planejar as ações a serem realizadas no município, que ainda não registrou nenhum caso suspeito. “Estância Velha está preocupada com o avanço do surto, que já matou mais de 100 pessoas e chegou a 17 países. Os casos graves serão acompanhados com isolamento no Hospital Getúlio Vargas. Já os casos leves, serão isolados a domicílio e acompanhados pelas unidades básicas de saúde”, afirma a nota.

A Secretaria de Saúde de Ivoti iniciou as ações de prevenção sobre o coronavírus com informativos da doença nos postos. “Passamos protocolos e normas técnicas do Ministério da Saúde para os profissionais. Assim o atendimento para a comunidade será o mais adequado. Temos uma preocupação por Ivoti fazer parte da Rota Romântica e sempre ter gente de fora aqui”, destacou Renê Loesch, titular da pasta.

Já segundo a Secretaria de Saúde de Nova Petrópolis, as ações a serem tomadas no município fazem parte das normas técnicas repassadas pelo Ministério da Saúde. A pasta ainda informa estar atenta ao caso, mas que o município não está em alerta com relação a doença, por considerar que ainda não há casos confirmados no Brasil.