Cidade dormitório

Sou do tempo em que se chamavam áreas destinadas para instalação de indústrias de distritos industriais. Com o tempo a nomenclatura muda até por puro capricho assim como bandeirinha no futebol passou a se chamar de assistente. Engarrafamento passou a se chamar de “retenção de fluxo” e por aí vai. No começo do século e no final do mandato de Arnaldo, foi inaugurado o distrito industrial da Picada 48 Alta. O que aconteceu? A administração seguinte, por pura birra, não deu continuidade ao projeto e o distrito industrial virou mato e os 100 mil reais da época investidos foram para a lata do lixo. Os cabos de luz também foram roubados. Até hoje, depois de 15 anos, não tem nenhuma empresa instalada lá. E o prefeito disse que para colocar de pé o distrito industrial da Picada 48 Alta o custo seria de 400 mil reais. Custo a acreditar que esta soma seja verdadeira. Se atualizando os 100 mil reais investidos na época, o valor de hoje seriam 213 mil reais. Porque o custo para fazer nova terraplanagem e dotar a área de cabos de luz seria tanto? Para abastecer de água foi perfurado na época um poço que deu excelente vazão. E luz deve ter. Se não tem, o trecho não é grande.

FICAR PARADO

Pela expressão do prefeito não existem os 400 mil reais para colocar a área de pé. E a área vai continuar virada em mato. É uma pena. O município precisa muito crescer, gerar renda e felicidade para as pessoas que moram aqui. O município precisa gerar bons empregos e eles são gerados sempre pela indústria. Municípios ricos, ou melhor, países ricos, são os melhores para se viver. Esta conversa de que o brasileiro é o mais feliz do mundo é verdadeira em parte, mesmo porque o dinheiro não traz felicidade. Falo aqui das diferenças de países ricos para os pobres. Lá morre menos gente no trânsito porque não tem buracos na pavimentação e a sinalização é perfeita. Aqui é o contrário por falta de dinheiro. Lá a saúde é excepcional porque não falta dinheiro para tanto. Nos países em que não existe o SUS as pessoas ganham tão bem que podem pagar plano de saúde. Aqui só os ricos podem pagar. O restante da população depende da saúde pública e de tudo que se sabe dela. Nos países ricos existe segurança. As pessoas podem sair para a rua e passear à meia noite e não acontece nada. Lá existe segurança. Aqui não precisa nem dizer. Nos países ricos a educação é de primeira e não como aqui, onde somente há nichos de boa educação e a educação pública deixa muito a desejar.

MUDAR DE PENSAMENTO

Então, aqueles que defendem que a geração de bons empregos traz consigo a criminalidade estão redondamente enganados. Isto só existe onde o Estado não faz a sua parte. Senão nenhum país precisaria buscar o desenvolvimento e seria melhor vivermos mesmo na mais absoluta miséria. Por favor, um pouco de bom senso não faz mal a ninguém. Vamos desenvolver o município, gerar bons empregos, aumentar a renda das pessoas, em vez de nos transformar definitivamente em cidade-dormitório.