Conecte-se conosco

Coluna Nova Petrópolis

Com ou sem casos confirmados em Nova Petrópolis, devemos ficar em casa

Olhando a forma como o coronavírus se espalha, é certo que logo teremos casos confirmados em Nova Petrópolis. Uma mera formalidade, porque os testes estão sendo feitos em número absurdamente baixo. São os casos graves, que necessitam de internação, e profissionais da saúde – acho corretíssimo priorizar este segundo grupo. No caso de Nova Petrópolis, com ou sem exames de confirmação, o certo é que teremos infectados entre nós. Se ainda não temos, é questão de dias ou horas. Aí eu pergunto: o que muda se soubermos disso? Só deve sair de casa quem realmente precisa. Sabendo que existem zero, um, dois, cinco, 10 ou 50 casos confirmados na cidade, só daí as pessoas levarão as recomendações a sério? É isso?

NÃO INTERESSA

Neste sentido, há um caso concreto em Nova Petrópolis, que foi relatado no vídeo ao vivo feito ontem pelo prefeito Regis Hahn, a secretária da Saúde, Claudia Silvane Pires, e o médico Gregor Hermann. Conforme os critérios do Ministério da Saúde, até a sexta-feira, Nova Petrópolis estava sem casos passíveis de coleta para o teste do vírus. Ou seja, até sexta o número de casos suspeitos era zero. Depois o quadro do município mudou. Na manhã de ontem foi feita uma coleta de material e o município passou a ter oficialmente um caso suspeito. E não é um caso qualquer, pois trata-se de um profissional da saúde. Pelo menos a informação é de que ele está passando bem. E, além desse primeiro caso suspeito, o vídeo de ontem trouxe a informação de que existem várias pessoas em isolamento com quadro de síndrome gripal. Podem ser pessoas infectadas pelo coronavírus, ou não. Quantas são? Não interessa. Eu preciso continuar me cuidando do mesmo jeito.

BOA CONDUÇÃO

Como já comentei ontem, Nova Petrópolis está conseguindo fazer bem o seu papel na prevenção à pandemia. E se ainda há o que corrigir, são situações pontuais. Desde o início da crise, a secretária da Saúde e o prefeito estão fazendo o que se espera deles. E também cade destacar a importante atuação que está tendo o ex-vice-prefeito Gregor, um médico respeitadíssimo na cidade e que, com sua credibilidade, está ajudando na tomada de decisões e na orientação à população.

OS IDOSOS

Um ponto que talvez ainda precise ser melhorado é a quarentena dos idosos. Municípios como Porto Alegre e Esteio já têm decretos proibindo a circulação de pessoas com mais de 60 anos. Aqui na cidade há idosos que respeitam rigorosamente o que lhes é pedido. Destes eu sinceramente me compadeço, pois mesmo que estiverem precisando de algo, não abrirão mão do resguardo que lhes foi pedido. Mas também há os teimosos… Em todo caso, está na máxima hora de que isso se resolva, seja pela oferta de ajuda aos idosos que moram sozinhos e que dependem dos outros, seja com medidas mais enérgicas do poder público.

VACINA CONTRA A GRIPE

Ontem começou a campanha de vacinação contra a gripe, destinada de início justamente aos idosos. As doses são oferecidas nos postos de saúde, mas também existe a opção de aplicação em domicílio para idosos. A pessoa deve entrar em contato com seu agente de saúde e solicitar o serviço. Não é garantida a data e horário da visita. Mas é possível evitar a saída de casa.