Conecte-se conosco

 

Coluna Nova Petrópolis

Nova Petrópolis: agora a Prefeitura pode multar quem desperdiça água

Um ponto importante do decreto de emergência, publicado terça-feira pela Prefeitura por causa da crise da água, diz respeito à possibilidade de multa para casos de desperdício e uso indevido. Óbvio que tais práticas precisam ser coibidas, especialmente em tempos como este de agora. Em vídeo gravado na quinta-feira da semana passada, o vice-prefeito Charles Paetzinger afirmou a fiscalização municipal atuaria em casos de desperdício de água, “orientando a população a fazer uso correto dela, sempre que for detectada alguma forma de desperdício”. Ora, eu duvido que a essa altura do campeonato alguém ainda precise de explicações sobre desperdício de água. Quem sai lavando uma calçada ou um carro com a mangueira tem plena consciência do que está fazendo. Essa pessoa merece ser multada, certo? Pois bem. No decreto da terça-feira ficou estabelecida multa de 250 URMs para quem usar água da Corsan em tarefas de limpeza em larga escala (lavagem de telhados, veículos, calçadas, etc.) ou irrigação de plantas e jardins, bem como o abastecimento de piscinas ou congêneres, relacionados puramente a lazer.

FALTOU UM PONTO

No início do decreto é elencada uma série de motivos para a situação de emergência no município. Mas não é citado o fato de que a Corsan deveria ter feito investimentos capazes de garantir o abastecimento em uma situação de estiagem. Por diversas vezes, antes da estiagem, a Corsan divulgou informações segundo aos quais o sistema estava trabalhando no limite. Não precisava muito para o problema começasse a aparecer, como de fato aconteceu.

VOTO DE CONFIANÇA

Mas não adianta. O que deixou de ser feito antes da estiagem é passado. E a verdade é que no presente a Corsan acaba de dar uma resposta satisfatória. Vamos combinar: se todos os investimentos anunciados forem feitos, Nova Petrópolis terá uma situação de tranquilidade na oferta de água por bastante tempo. Isso que algumas destas ações já estão em andamento, o que é um sinal positivo. Mas ainda existe desconfiança, principalmente por estarmos em ano eleitoral e porque o principal investimento deve começar só daqui a três meses, tendo prazo de dois anos para ficar pronto. Daqui três meses provavelmente já terá voltado a chover bem e a Corsan poderia deixar de lado a obra que levará água de São José do Caí até o centro. Que se dê o voto de confiança, à Corsan e também às nossas autoridades, que deverão que fiscaliz o fiel cumprimento dos compromissos assumidos.

COM SECA OU SEM

Com estiagem ou sem, a Corsan deveria ser obrigada a ir a público todos os anos e divulgar o valor exato arrecadado em Nova Petrópolis, bem como o destino de cada real. Tenho a impressão que os vereadores atuarão mais sobre essa pauta daqui em diante. Nunca é demais lembrar que, além de ser uma autarquia pública do Estado, a Corsan tem uma concessão pública do município. A transparência precisa ser total!

BAILE DE KERB

Neste sábado, dia 15, acontece o Jantar Baile de Kerb na Sociedade Alegria, em Nove Colônias. O jantar começa às 21h e depois, baile com Banda Exemplo. Para quem ainda não conhece a “Polka do Flávio Bigodón”, está aí a oportunidade de conferir ao vivo.

Clique para comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *