Conecte-se conosco

Coluna Nova Petrópolis

Nova Petrópolis deve se posicionar hoje sobre os próximos eventos

Quem acompanhou rádio, tevê e internet ao longo do dia de ontem ficou praticamente só ouvindo notícias sobre cancelamentos e adiamentos de eventos. Que informação valiosa essa leitura nos oferece? O padrão dos 14 dias. Muitas autoridades que estão tomando decisões de cancelar ou suspender o que lhes cabe, estão estabelecendo o período de 14 dias. Aulas, competições esportivas, programação de festas… quase tudo nas próximas duas semanas deixará de acontecer. Não que depois desse prazo estaremos livres do coronavírus. Mas essa precaução retardará o seu aparecimento entre nós e evitará um surto de maior gravidade, o que poderia comprometer os serviços de saúdes. Depois desses 14 dias se define novamente o que fazer, retomando a rotina normal ou determinando novas medidas de suspensão. Vale lembrar que até o fechamento desta coluna, às 15h de ontem), a Prefeitura de Nova Petrópolis não havia anunciado qualquer cancelamento no calendário. Parece que há uma reunião marcada para a manhã de hoje para tratar justamente dos próximos eventos. Eu diria que são enormes as chances de haver cancelamentos. E pode ser que se siga o padrão dos 14 dias. Neste caso, o Chocofest ainda teria chances de acontecer. Isso sendo bem otimista. Mas é óbvio que a saúde vem em primeiríssimo lugar e o momento exige decisões firmes.

CABE A CADA UM

Repetindo o que já escrevi ontem, o que cada um de nós pode fazer neste momento é zelar pela sua própria saúde e das pessoas próximas, tomando os cuidados básicos que estão sendo amplamente divulgados. Se aparecer um ou mais casos de coronavírus em Nova Petrópolis, nossa situação enquanto município turístico despencará.

AUDIÊNCIAS PÚBLICAS

Como se sabe, no início do mês um grupo de autoridades e lideranças esteve em Porto Alegre para tratar do futuro edital de concessão da ERS-235 à iniciativa privada. E no tocante ao trecho dos bairros Pousada da Neve, Piá e Vale Verde, existe um grande dilema, do qual já tratei algumas vezes. Uns querem a urbanização, com largas calçadas, ciclovia, jardinagem, canteiro central e a manutenção da pista simples, resultando automaticamente na redução da velocidade. Outros defendem que o edital precisa contemplar a duplicação desse trecho urbano já nos primeiros anos da concessão, sob pena de termos um colapso da capacidade viária. Como isso será resolvido? Com audiências públicas, o que me parece ser uma excelente ideia. A participação popular e o debate sadio nos conduzirão às melhores escolhas.

AUDIÊNCIAS PÚBLICAS II

Falando em audiências públicas, você já percebeu como elas estão acontecendo em menor quantidade? A cada três meses acontece uma na Câmara de Vereadores para apresentar os resultados fiscais da Prefeitura. Mas essa não conta, porque a maioria dos munícipes não entende nada do que é dito lá. É uma audiência de faz de conta. Até por isso, é muito bem-vinda a ideia de se fazer audiências públicas para tratar do futuro da nossa principal via urbana.

O QUE JÁ FOI PEDIDO

De acordo com o vereador Daniel Michaelsen, que integrou a comitiva a Porto Alegre, já foi solicitado ao governo que antes da concessão a EGR ainda faça o acostamento da entre o Deck e a nova rótula do Pousada da Neve, o acesso ao bairro Vale Verde e a terceira faixa na subida em direção ao pórtico.