Conecte-se conosco

Coluna Nova Petrópolis

Nova Petrópolis está prestes a ficar sem água

O jornal de hoje traz fotos atualizadas da barragem Santa Isabel, responsável por abastecer de água a parte urbana de Nova Petrópolis. Destas fotos, cada um poderá tirar suas próprias conclusões. Considerando a quantidade de água que chega à represa pelo arroio, é difícil imaginar que a situação se manterá por muito mais tempo. Pode ser que chova muito nos próximos dias. A previsão do tempo para esta semana indica o contrário. Mas, como no nosso verão as chuvas são muito irregulares e mal distribuídas, ainda podemos ter uma sorte melhor. Tomara mesmo!

INVESTIMENTOS

Independente de quanto choveu e quanto ainda vai chover, a situação de agora mostra que o sistema de abastecimento de água da cidade requer investimentos urgentes. O risco de ficarmos com as torneiras secas é uma realidade palpável, que se desenha à nossa frente através das fotos impressionantes do repórter Dário Gonçalves no jornal de hoje. Os investimentos aos quais me refiro estão em atraso. Dramaticamente, sequer sabemos se e quando eles acontecerão.

PLANO EMERGENCIAL

No curto prazo, não teremos uma nova barragem para garantir tranquilidade no abastecimento. Então a cidade precisa se virar com os recursos de que dispõe. Neste sentido, já deveria estar em andamento algum plano emergencial de abastecimento. Esperar a água chegar quase no zero, para então pensar em alternativas, é um descalabro.

NO LONGO PRAZO

No médio e no longo prazo, as autoridades municipais precisam urgentemente pôr os olhos sobre o contrato de concessão da Corsan. Será que os compromissos nele assumidos estão sendo cumpridos? Está é uma resposta que falta à comunidade. Nunca podemos esquecer que a parte contratante é o município, e não a Corsan. Se é para ficar só fazendo serviços básicos de manutenção, o próprio município pode administrar a água. Um contrato de concessão só tem sentido quando prevê investimentos.

O EXEMPLO DE CASA

Não precisamos sair de Nova Petrópolis para ver exemplos de como o serviço de abastecimento de água pode ser explorado de forma viável e com sobra de dinheiro para novos investimentos. Os sistemas geridos pelas associações de moradores estão aí para quem quiser ver. Dentre eles, o que chama mais a atenção é do grande Pinhal Alto, que atende o maior número de pessoas fora da área de abrangência da Corsan. A tarifa é baixa e, proporcionalmente, os investimentos são bem mais significativos.

PRESSÃO POLÍTICA

A cerca de quatro semanas o vereador Darlei Wolf (PSDB) informou a gravidade da situação da água em Nova Petrópolis ao chefe do gabinete do governador Eduardo Leite. Independente dos partidos envolvidos, em situações recentes a pressão sobre os políticos de Porto Alegre mostrou resultados interessantes.

CÂMARA DE VEREADORES

Outro papel que cabe aos vereadores neste momento diz respeito à revisão do Plano Municipal de Saneamento. Faz uns bons meses que o diretor da Corsan, Sadi Zimmermann, esteve na Câmara e afirmou que o plano já devia ter sido revisado e que a versão atual contém alguns absurdos. Me parece que os vereadores não ouviram esta parte da fala do diretor.