Conecte-se conosco

Panela de Pressão

Panela de Pressão: tudo é possível

A Prefeitura resolveu fechar parte da Rua São Leopoldo para o trânsito nos domingos para facilitar a circulação de pessoas no local entre a Praça Concórdia e o Chafariz. O trecho fechado é aquela quadra para quem sobe pela Rua São Leopoldo antes de chegar na Av. Presidente Lucena. O fechamento, no entanto, é inócuo. De nada adianta fechar este trecho se não tem público para utilizar aquele espaço público. Teria que ter ao menos uma atração na Praça que atraísse famílias e crianças. Mas não tem nada e não tem público frequentando a praça. Há alguns anos a Praça lotava aos domingos de tarde. O público todo sumiu e agora aparecem apenas algumas poucas famílias. Se tivesse ali brinquedos como pula-pula para crianças coisa e tal, já justificava o fechamento. Contudo, fechar por fechar não leva a nada e neste caso é melhor deixar aberto aquele trecho.

SUMIU

Até seria o caso de entender melhor o que acontece com o movimento de pessoas, pois a Praça lotava aos domingos com muita gente indo lá tomar chimarrão ou ficar por ali pelo Chafariz. Nos últimos tempos o público sumiu. Você passa ali aos domingos de tarde e não tem mais quase ninguém. O lugar é bonito, aprazível, mas não atrai mais ninguém. Eram famílias e jovens que se misturavam. Sumiu um e outro. O que falta são talvez atrações na praça além da roda de chimarrão. Por exemplo, o próprio fechamento da Rua São Leopoldo se justificava plenamente durante o Natal, que no ano passado foi transferido para a Praça Concórdia e levou milhares de pessoas para o local.

SONANTE

Bem, neste ano teremos eleições e a partir de agora é só o que vai se falar até a data das eleições em outubro. Nesta véspera de eleições, pois faltam menos de 8 meses, dá para fazer uma avaliação trazendo à tona os dois últimos governos. E aí se constata facilmente que melhoramos muito. Há 4 anos imperava o caos na Prefeitura de Ivoti e nesta coluna várias vezes foi usado o bordão de que Brasília era aqui. E parecia mesmo. Desvios de dinheiro, Município endividado, convênios celebrados em maio e descumpridos no mesmo ano com o hospital, dívida colossal da Prefeitura, um horror! A previsão inicial era de que o Município fecharia 2016 com déficit que podia chegar a 6 milhões. Acabou se reduzindo para 1,5 milhão por vários fatores entre eles um pouco de sorte. Mesmo assim, o déficit foi inédito. Neste ano tudo mudou e, embora com apenas 3 anos de mandato, pois a atual administração foi eleita numa eleição suplementar um ano depois, as coisas mudaram de figura. Na verdade a atual administração está a menos de um ano na Prefeitura. Vai fechar apenas 3 anos no mês de dezembro. Ao invés de déficit, superávit. E pelo que contaram o dinheiro sonante em caixa é tão grande quanto a previsão de déficit da administração anterior. Já é uma grande coisa.

CONVICÇÃO

Diante da boa gestão da atual administração, não há mais dúvida de que o prefeito Martin concorre à reeleição. Portanto, um candidato certo temos até agora. Só não se sabe quem será o vice. Só na atual legislatura da Câmara de Vereadores saltam vários candidatos ao mandato de vice. E tem o atual vice, Beto Schneider, que ressurge como possibilidade de continuidade pura e simples. Tudo é possível!