Conecte-se conosco

Ana Veiga

É muita coisa em um projeto só

20/11/2019 - 11h30min

Atualizada em 20/11/2019 - 13h30min

Não quero parecer chata ou que fica batendo no mesmo assunto, é que o projeto da causa animal anda rendendo muitas discussões na Câmara de Vereadores. Primeiro: isso é bom. Quando um projeto entra, ele precisa ser amplamente discutido, principalmente pela comunidade. Esse documento virou polêmico porque a proposta é grande, requer atenção de quem o lê (sem falar que prevê multa). Segundo, foi proposto por dois vereadores na Câmara que, digamos, tem suas rusgas com os demais. E isso importa sim (infelizmente). Outro ponto é a forma como o documento entrou: uns dizem que é inconstitucional, outros não. A assessora da Câmara disse que sim. Pareceres de outros advogados dizem que não. É muita coisa em um projeto só.

PRECISA DE DIÁLOGO

Na segunda-feira, quem esteve por lá, deve ter ficado apavorado. Eu fiquei. Primeiro que, corajosamente, um morador usou a tribuna para defender o projeto e dizer que ele não era inconstitucional. Esse morador disse também que muitos vereadores só criticam, mas não apresentam alternativas. Por fim, até sugeriu que não sabem o que estão fazendo por lá. Nessa hora, a presidente Marli cortou a fala dele e disse que ele não poderia criticar. Imediatamente, uma voluntária na plateia começou a gritar. Aí o bate-boca começou. Como se constrói um projeto em que o nível de debate é esse?

A CAUSA É NOBRE

Reforço, mais uma vez, que esse projeto é importante. Mas não pode ser levado da forma como está: bate-boca, xingamento e até deboche. A presidente Marli fez certo ao interromper a sessão, mas errou ao dizer que o morador não poderia criticar os vereadores. Não só pode, como tem o direito. Xingar e ofender é uma cosia, criticar é outra. O que precisamos é de respeito de todos os lados. Todos têm o direito de concordar ou não. E tomara que esse projeto não fique apenas nesse âmbito de briga. A causa é nobre demais!

MARCEL

O deputado federal mais votado do Estado é natural de Dois Irmãos. Mas escolheu a instituição de Ivoti para mandar uma emenda da bancada do partido Novo. É importante destacar isso porque o hospital São José de Ivoti recebe muitas doações e precisa de ainda mais ajuda. O recurso é de R$ 250 mil e foi encaminhado pela sugestão do deputado. Em Ivoti, ele fez muitos votos. Mas, é claro, Marcel não pensa nisso. Sabe que o trabalho de hospitais é de suma importância para uma população. Ainda mais o de Ivoti que atende outros municípios.

ESTACIONAMENTO

A escolha de colocar estacionamento oblíquo na lateral da Av. Presidente Lucena já rendeu críticas. Achei interessante um internauta dizendo: “se faz, recebe crítica. Se não faz, também recebe. Então, é melhor fazer”. Não digo que essa é a atitude certa, mas é de se pensar. Quando a diretoria de Trânsito optou por isso, obviamente fez um estudo de viabilidade antes. Agora, o estacionamento já está funcionando. A nós, motoristas, resta respeitar e avaliar se ele funcionará. Esperamos que sim.

A RUA

Tivemos mais uma inauguração de rua no final de semana. Os moradores da Rua Pejuçara estavam felizes. Bem pudera. São 40 anos de espera. O progressista Vilson Covatti abrilhantou o momento. Vale lembrar que a emenda é do deputado licenciado e agora secretário, Covatti Filho. O discurso do Covatão, como é chamado, foi bonito e valorizou ainda mais os moradores. É gratificante ver o povo feliz. Eles mereceram. Parabéns aos envolvidos.

Conteúdo EXCLUSIVO para assinantes

Faça sua assinatura digital e tenha acesso ilimitado ao site.