Prêmio cachaça

E o frio não vem. Estamos na metade de junho e nada de frio. Nada de geada, nada de frio beirando os 5 graus. A vinda do frio deveria ter começado no final de abril. Estamos na metade de junho e nada de frio. Quem sofre com isso é o comércio, que se prepara com compras de mercadorias e o frio não aparece. Na metade de julho, portanto daqui a um mês, começam as liquidações. E liquidação é venda sem lucro. E sem lucro ninguém sobrevive.

LIGA

Na noite de sexta-feira foi realizado o Café Colonial, da Liga Feminina de Combate ao Câncer de Ivoti. Como o ginásio Quero-Quero foi vendido o Café Colonial foi realizado de novo no ginásio da Comunidade Católica. Cerca de 800 pessoas prestigiaram o evento. O Café Colonial da Liga é um dos maiores sucessos de público. As pessoas colaboram porque a causa é nobre. A Liga é formada por pessoas voluntárias. Ninguém ganha nada para trabalhar em prol da Liga. O Café é realizada todos os anos no começo de junho.

CACHAÇA

Foi uma surpresa a notícia de que Ivoti é a 3a cidade no país que tem mais marcas de cachaça licenciadas no Brasil. Não é no Rio Grande do Sul, é Brasil mesmo. Na mesma semana em que foi divulgada a notícia sobre a lista da maior quantidade de marcas de cachaça no Brasil, uma empresa de Ivoti foi condecorada pela ADVB em Porto Alegre. A Weber Haus, que conquistou o título Prêmio Exportação RS, na categoria de Destaque Setorial – Bebidas. Pelo terceiro ano consecutivo, a Weber Haus leva o prêmio. A empresa é considerada a principal na categoria. Ao redor do mundo, a Weber Haus já conquistou mais de 100 diferentes prêmios. A exportação de nossa cachaça vai para 22 países. O maior consumidor são os Estados Unidos, seguidos da Itália. A Weber Haus é encontrada ainda na Inglaterra e, mais recentemente, na Polônia, além de outros países como Suécia, China, Japão, Alemanha, França, Noruega, Dinamarca, Turquia, Canadá, Holanda, Portugal, Uruguai, Estônia, Ilhas Bermudas, Luxemburgo, Irlanda, Áustria, Bélgica e Polônia.

SUGESTÃO

A empresa é um orgulho para Ivoti. No Brasil vende praticamente para o país inteiro. É nestas horas que o poder púbico se furta de suas responsabilidades. Dou aqui novamente uma sugestão. Porque a Câmara Municipal não cria um título honorífico para empresas que se destacam. Um modelo pode ser encontrado em Gramado, onde as empresas são condecoradas na Câmara Municipal pelo tempo de existência. Lá elas são saudadas como as que geram empregos e garantem a receita do município. Malvistas ideologicamente, o que é uma loucura, está na hora de inverter a ordem das coisas. Vamos condecorá-las, assim como poderiam ser condecorados os trabalhadores em determinado número de anos de prestação de serviços. Por exemplo, um trabalhador com 25 e 50 anos de serviços prestados numa determinada empresa seria condecorado. E a mesma coisa poderia ser feita com as empresas que se destacam no município. Quanto as empresas podia ser por destaque e pelo ineditismo de sua atuação como é o caso da Weber Haus. Não é só a cachaça, exportamos também mel para a China. Estas pessoas que são exemplo, que se destacam pelo trabalho, mereceriam também um título concedido pelo municípío através do Legislativo.