Simulador para quê?

O presidente Bolsonaro vai mandar esta semana para o Congresso o projeto de lei que muda o prazo de validade da Carteira de Motorista de 5 para 10 anos. E o aumento do número de pontos na carteira de 20 para 40 como limite para não precisar fazer a reciclagem. Acho que todos nós concordamos com a mudança. Não muda em nada no comportamento dos motoristas, não vai ter mais acidentes do que tem hoje, enfim, a vida continua a mesma. O que tem que mudar é o comportamento do governo em oferecer para os motoristas estradas melhores, mais bem sinalizadas e aumentar a punição para os motoristas faltosos. É só fazer isto que podem colocar em 100 o mínimo de pontos que não muda nada na vida de ninguém. E pode aumentar o prazo de validade da Carteira de Motorista de 5 para 20 anos, como já foi no tempo do governo Figueiredo. Naquela época Figueiredo criou o Ministério da Desburocratização e colocou de ministro um tal de Helio Beltrão. Pois bem, Beltrão aumentou a validade da Carteira de Motorista para 20 anos. Imaginem se naquele tempo a burocracia e roubalheira estavam altas, hoje nem se fala. Nestes 30 anos piorou 10 vezes a vida do cidadão. Naquele tempo tínhamos uma boa educação, a saúde era melhor, a Freeway foi construída em 1973 tal como ela é hoje e não havia sequer o famigerado IPVA, que era para ter sido empregado na recuperação de estradas e na construção de novas. Pura balela, porque o dinheiro foi parar no caixa do governo e gasto com salários e aposentadoria dos funcionários estaduais.

GRITARIA

Pois bem, mal saiu o anúncio da mudança pretendida pelo presidente Bolsonaro e já entraram em campo os que querem bombardear a medida que é bem-vinda. Deveria ser 20 anos e não de 5 para 10. Interesses contrariados não querem deixar que aconteça a mudança. Aí eles vêm com aquele papo furado de que a mudança pode aumentar o número de mortes nas estradas. Tudo conversa para boi dormir. Já não basta termos que pagar mais de R$ 2 mil por uma carteira de motorista que querem nos obrigar a renová-la de 5 em 5 anos. Bolsonaro ficou de eliminar também o tal do simulador, que parece que custa mais de R$ 300 e não serve para nada. Tem um negócio mais nojento que este? Simulador para tirar a carteira. Não serve para nada e nenhum deputado nos defende de uma besteira dessas. Somos culpados porque engolimos tudo que nos enfiam goela abaixo, sempre com a desculpa que tudo isto é feito para diminuir o número de acidentes de trânsito. A única coisa que de fato diminui o número de acidentes de trânsito é metendo a mão no bolso dos motoristas que infringem a lei. Jamais o tal do simulador, muito menos a renovação da carteira de 5 em 5 anos. Bolsonaro tem razão, tem que mudar isso aí, facilitar a nossa vida. Porque tem que ter políticos para eles dizerem o que é bom para nós ou que não é. De quanto em quanto tempo temos que renovar a carteira, que tem que ter o tal do simulador? Que temos que pagar mais de 600 dólares contra pouco mais de 50 dólares que custa uma carteira nos Estados Unidos. Está na hora de acabar com a exploração que sofremos dos políticos neste país.