Presidente do Grêmio definiu como privilégio a mudança de data em jogo do Palmeiras com o Fluminense. (Foto: Lucas Uebel/Grêmio).

A CBF negou o pedido do Grêmio para adiar a partida contra o Athletico, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro. A resposta da entidade ao clube gaúcho veio acompanhada do argumento de que não há espaço na agenda para realocar o duelo. Os dirigentes gaúchos fizeram a solicitação após jogo entre Palmeiras e Fluminense ser remarcado.

Oficialmente a diretoria gremista afirma que não recebeu retorno do departamento de competições da confederação. O Palmeiras é o adversário do Grêmio nas quartas de final da Libertadores. E com o adiamento da partida diante do Fluminense, terá uma semana inteira de treinos entre os dois duelos de mata-mata.

Grêmio e Athletico segue marcado para 24 de agosto, às 17h. Os clubes se enfrentam em Porto Alegre, na Arena do Grêmio. A ideia gremista era empurrar o jogo para o final da temporada. “Sinceramente entendemos que é um privilégio. Sendo assim, também merecemos esse privilégio. Sugerimos duas datas, e estamos no aguardo de uma posição”, declarou Romildo Bolzan Jr., presidente do Grêmio, em entrevista coletiva na tarde desta terça-feira,13.

A justificativa da CBF é que o Fluminense joga pela Copa Sul-Americana diante do Corinthians na quinta-feira,22 e o duelo do time paulista com a equipe de Renato Gaúcho ocorre na terça-feira,27. Ou seja, não há possibilidade de confronto sábado ou domingo. O duelo entre os clubes foi remarcado para 10 de setembro, às 21h.

Fonte: Terra