Luan comemora o primeiro gol gremista na partida. (Foto: Lucas Uebel/Grêmio).

O Grêmio venceu novamente o Athletico- PR agora pelo campeonato Brasileiro. E logo aos três minutos abriu o placar com Luan. Como de costume, a defesa paranaense tentou sair jogando e perdeu a bola para Thaciano. O desarme veio junto de um passe para Luan que, na cara do goleiro Santos, não perdoou e abriu o marcador.

O gol cedo dava indícios de que o Grêmio teria vida fácil, mas não foi bem assim que as coisas se desenrolaram. Instantes depois de ter a rede balançada, o Athletico-PR levou perigo em cobrança de escanteio, com Rony dividindo a bola com Júlio César. Os atleticanos ainda pediram um pênalti, que não foi assinalado.

No retorno do intervalo, Marcelo Cirino foi à linha de fundo e cruzou para Rony, que acertou um belo voleio, sem chances para Júlio César. Mas a resposta tricolor veio de maneira imediata. Aos seis, Galhardo foi acionado por Luan, levantou a cabeça e viu Thaciano se projetando na área. Desta vez, o volante usou a cabeça para superar o goleiro: 2 a 1.

Aos 14, Rony enfileirou dribles na área gremista e, graças a duas interceptações de Paulo Miranda, o placar seguiu intacto. Era preciso oxigenar o time e, por isso, Renato chamou o jovem Patrick do banco de reservas. Logo em seu primeiro toque na bola, o meia foi derrubado na área. Com o auxílio do VAR, o árbitro assinalou o pênalti. Faltou combinar com Diego Tardelli, que cobrou muito mal, nas mãos do goleiro, e desperdiçou a chance de aumentar o marcador aos 28.

Apesar do gol perdido, o Grêmio seguiu pressionando, guiado pelo talento de Patrick. A chegada mais perigosa do Athletico-PR veio aos 42, em cobrança de falta de Bruno Guimarães que passou por cima do travessão. Nada impediria a retomada das vitórias na Arena.

O resultado, além de fazer com que os comandados de Renato Portaluppi alcancem os 21 pontos na tabela de classificação, deixa o elenco mais confiante para buscar uma virada contra o Palmeiras, na próxima terça-feira, 27, pela Libertadores.