Treinador condiciona sua permanência no clube no investimento da direção (Foto: Lucas Uebel/ Grêmio).

O técnico Renato Portaluppi deixou em aberto a sua permanência no clube para a próxima temporada, após a derrota para o Flamengo na Arena pelo Campeonato Brasileiro. Segundo o treinador, a intenção de investimento do Grêmio no elenco será um fator determinante em sua decisão.

O curioso é que não é a primeira vez que Renato traz o assunto à tona. Após a vitória sobre o CSA, na 31ª rodada, revelou que já negociava uma renovação com Romildo Bolzan, presidente gremista, e que avançariam no tema quando a equipe estivesse matematicamente classificada para a Libertadores de 2020.

A reformulação no elenco do Grêmio já é um ponto discutido há bastante tempo, porém, a diretoria sempre se esquiva do assunto, dizendo que gera problema se posicionar neste final de temporada.

“Pode ter certeza que a gente sabe bastante e bem onde temos que reforçar o time. Mas não é o momento de falar nisso. Estamos na luta para ficar entre os quatro. Não vamos desmotivar nenhum jogador que está jogando e lutando por isso”, avaliou o vice de futebol, Duda Kroeff.

Conforme balanço divulgado no portal de Governança do clube, quase R$ 50 milhões haviam sido pagos em salários do futebol profissional até junho. “O Grêmio, como disse o Renato, é grande e também não pode se apequenar demais em termos de investimentos. Tem que ter uma certa ousadia”, finalizou Duda.

Contratações de 2019

Julio Cesar – sem custos pelos direitos
Galhardo – empréstimo sem custo
David Braz – cedeu Marinho e recebeu R$ 4 milhões
Capixaba – R$ 6 milhões por 50% dos direitos
Rômulo – empréstimo sem custo
Montoya – R$ 1,2 milhão pelo empréstimo
Diego Tardelli – sem custos pelos direitos
Felipe Vizeu – R$ 4,5 milhões pelo empréstimo
Luciano – R$ 5,3 milhões por 50% dos direitos
Thaciano – R$ 2 milhões por 80% dos direitos

Total: R$ 19 milhões