(Créditos: Marcelo Regua/Agência O Globo)

Em menos de um mês, o presidente Jair Bolsonaro condecorou os filhos, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), com mais uma condecoração do governo. Nesta terça-feira, Eduardo, Flávio e 15 ministros de seu governo — entre eles dez que também já haviam sido homeageados com a Ordem de Rio Branco — foram agraciados com a Ordem do Mérito Naval . A homenagem é entregue a personalidades civis e militares que tenham prestado serviços relevantes à Marinha.

A Ordem também foi concedida a sete governadores, à procuradora-geral da República, Raquel Dodge, ao presidente do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), Thompson Flores e ao presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco.

No início deste mês, Bolsonaro designou Flávio e Eduardo Bolsonaro para receberem a Comenda de Grande Oficial da Ordem de Rio Branco , condecoração que “distingue serviços meritórios e virtudes cívicas” e estimula “a prática de ações e feitos dignos de honrosa menção”. No ato também foram homenageados o vice-presidente Hamilton Mourão e o ideólogo de direita Olavo de Carvalho com o mais alto grau da Ordem.

Desta vez, a lista de agraciados conta com 461 pessoas, entre políticos, militares, magistrados e instituições civis e militares. Entre os agraciados com a Ordem, além dos filhos do presidente, estão os ministros da Economia, Paulo Guedes; da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, que também receberam a Ordem de Rio Branco.

Os governadores do Rio, Wilson Witzel; de Minas Gerais, Romeu Zema e do Paraná, Ratinho Júnior também integram a lista de personalidades que receberam a Ordem do Mérito Naval.

Além de Flávio Bolsonaro, outros dois senadores integram a lista: Lasier Martins (PODE-RS) e Zenaide Maia (PROS-RN). Quinze deputados federais também foram homegeados, incluindo o líder do governo na Câmara, Major Vitor Hugo (PSL-GO), e a líder do governo no Congresso, deputada Joice Hasselmann (PSL-SP).

Fonte: O Globo