Além de 11 cães em maus tratos, alguns em gaiolas, havia oito gatos, entre eles, quatro filhotes (Créditos: Polícia Civil)

Em ação realizada pela 4ª Delegacia de Polícia e pela Secretaria Municipal do Meio Ambiente, 11 cães e oito gatos em situação de maus tratos foram resgatados em uma casa no bairro Mathias Velho, em Canoas. A maioria estava dentro de gaiolas de pássaros, em condições precárias – dentro de um ambiente fechado e escuro, além de não terem o mínimo de mobilidade e de estarem em meio a fezes.

Todos foram recolhidos e tratados. Uma mulher, responsável pelo local, foi autuada pela polícia por maus tratos – o nome dela não foi divulgado porque está sendo investigado um possível comércio ilegal de animais e mais pessoas podem estar envolvidas no crime.

Segundo o delegado Thiago Lacerda, responsável pela ação – realizada na terça e divulgada nesta quarta-feira (22) –, todos os animais necessitavam de acompanhamento veterinário e não tinham alimentação adequada. Pelo menos seis gatos, sendo quatro filhotes, ficaram sem comida e sem água nas últimas 24 horas.

Entre os animais resgatados estão cães e gatos de raça, não sendo descartada hipótese que eles tenham sido furtados dos proprietários e que seriam revendidos. Os bichos foram recolhidos para o Centro de Bem Estar Animal, em Canoas, e passarão por tratamento.

— Encontramos alguns cães das raças pinscher e labrador e gatos siameses. Acreditamos que esses animais são comercializados, crescendo a suspeita sobre a sua aquisição e venda de origem ilegal — ressaltou Lacerda.

Segundo o delegado, alguns gatos estavam amarrados com cordas ao pescoço. A ação foi acompanhada por uma médica veterinária, que constatou que alguns animais estavam em um quadro clínico de caquexia (grau extremo de enfraquecimento).

Além do acompanhamento clínico, todos serão vacinados, medicados e castrados. Após os trâmites administrativos, os animais estarão disponíveis para adoção.

Fonte: GaúchaZH