Vereador Ceará é o mais cotado para a presidência (Créd.: Divulgação)

Nova Petrópolis – A Câmara de Vereadores tem apenas mais duas sessões ordinárias marcadas para esse ano, dias 09 e 16. E é justamente na última sessão que os caminhos para 2020 começam a ser traçados com a eleição do(a) novo(a) presidente da Câmara.

Às claras, não há principais candidatos nem favorito ao cargo, mas nos bastidores circula a informação de que, embora todos possam ser votados, o nome mais cotado é o de João Paulo de Macedo Viana, o Ceará, do PSB.

No início da legislatura, houve um acordo de palavra entre os vereadores, em que ficou combinado quem seria o presidente de cada ano, e agora seria a vez de Ceará. Este acordo, por ser apenas uma combinação amigável, pode ou não ser cumprido. A tendência é que os legisladores do PP, PDT, PSB, e MDB sigam essa linha, enquanto o PSDB costuma lançar um candidato próprio.

Ceará diz que não tem obsessão de status político, mas que pode contribuir muito sendo o presidente. “A gente tem objetivos de tratar da melhor maneira possível as demandas da sociedade, e acho que como presidente temos uma força maior. Se vir, é algo positivo em que eu posso agregar, mas não tenho essa obsessão”, afirma.

Concorrência

O vereador afirma que todos os 10 vereadores são candidatos (o regimento interno não permite que o atual presidente, Daniel Michaelsen, do MDB, se reeleja), mas que sua sigla optou por lançar fortemente uma candidatura. Em outra ocasião, Rodrigo Santos (PSB), por ser jovem, foi o candidato apoiado, e agora seria a sua vez. “A concorrência faz parte do processo democrático”, finaliza.

O presidente do PSB, Edgar Bonho, confirma apoio à Ceará. “Temos dois vereadores, o Rodrigo foi presidente no primeiro ano. É muito justo que agora, caso seja a vontade da maioria, o João seja o presidente”, conta.