São Francisco de Paula – A esposa do motorista de aplicativo morto em São Francisco de Paula na tarde de segunda-feira (20) relatou na manhã desta terça-feira (21) que ele não conhecia a passageira que solicitou a corrida. Vinicius Braga, 40 anos, foi atingido por tiros quando atendia a um chamado no bairro Santa Isabel. O autor dos disparos seria o ex-namorado da passageira. No entanto, a Polícia Civil afirma que, segundo a investigação inicial, Braga já estaria sofrendo ameças do autor do crime.

Conforme o delegado regional Heliomar Franco, a investigação deve focar, inicialmente, na prisão do autor dos tiros e na relação entre os três envolvidos — o motorista, a passageira e o ex-namorado dela.

Ainda segundo o delegado, o homem que efetuou os disparos responde por outros quatro inquéritos de violência contra a mulher. Ele segue sendo procurado.

A esposa do homem morto, Quelita Lutiane Borba Guarize, 26 anos, diz que ele trabalhava há um mês como motorista de aplicativo porque havia saído do emprego como vigilante.

— Era uma pessoa muito trabalhadora. Um ótimo pai, um ótimo marido. Estava apenas trabalhando — diz a mulher, grávida de nove meses.

Além da esposa e do bebê, Braga deixa dois filhos de 13 e 19 anos.

Fonte: Pioneiro