Caxias do Sul – Foi identificado como Salustiano Gonçalves Cecato, 22, o homem encontrado morto na manhã desta quinta-feira (11) no bairro Parque Oásis, em Caxias do Sul. O fato aconteceu por volta das 7h quando um popular que passava pela Rua Antônio Marcos Vencato encontrou o corpo na entrada de um matagal, ao lado da via.

O caso é investigado como homicídio. Porém, há um mistério. Próximo a Cecato, foi encontrado o cofre que havia sido roubado na noite de quarta-feira (10) de um casal de idosos na Rua Tronca, no bairro Exposição.

Salustiano foi executado com um tiro na nuca. Além disso, a vítima estava com as mãos amarradas com um enforca gato e vestia apenas cueca. Segundo registro na Central de Polícia Civil, Cecato foi sequestrado de dentro de casa na Rua Dr. Antônio Botto, no Fátima, por volta da 0h50min desta quinta. Ele estava junto com a namorada quando dois indivíduos invadiram a residência e o levaram. Logo após o fato, populares teriam ouvido três disparos. Ao clarear do dia, o jovem foi encontrado morto.

Testemunhas informaram que Salustiano foi sequestrado em um Fiesta sedan de cor branca. Um dos criminosos vestia touca ninja e o outro tinha cabelo loiro, curto, e vestia uma calça jeans e um moletom cinza. A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) investiga o caso.

Cecato possuía antecedentes policiais por entregar direção de veículo a pessoa não habilitada e suspeito de posse de entorpecentes.

Mistério
O cofre que foi roubado de um casal de idosos às 20h20min de quarta foi deixado ao lado do corpo de Salustiano no bairro Parque Oásis. Aparentemente, estava fechado e não teria sido violado. O cofre foi recolhido para investigação da Delegacia Especializada em Ações Criminosas Organizadas (Draco). O registro de um revólver calibre .38, em nome do idoso vítima do assalto, confirmou que o material havia sido o mesmo levado do apartamento.Conforme boletim de ocorrência, três indivíduos invadiram a residência e trancaram o idoso, de 74 anos, e a cuidadora da esposa dele, em um cômodo e cometeram o assalto. Os criminosos sabiam o horário da troca de serviço das cuidadoras e aproveitaram este momento para render uma deles quando saía do prédio. Após o crime, o trio fugiu em um carro vermelho. Logo atrás, estava um carro de cor escura. A Polícia segue as investigações para elucidar este crime e saber se há algum tipo de relação com a morte de Salustiano.

Fonte: Leouve