Foto: BM / Divulgação

Caxias do Sul – Ferida durante uma perseguição a ladrões de carro, a policial militar de 34 anos aguarda por cirurgia em Caxias do Sul. De acordo com familiares, ela teve duas fraturas na perna esquerda logo acima do tornozelo. Os médicos aguardam reduzir o inchaço no local e a cirurgia está prevista para terça-feira (29) no Hospital Pompéia. Por questão de segurança, o comando do 12º Batalhão de Polícia Militar (12º BPM) solicitou que a identidade da soldado não fosse divulgada.

A brigadiana é natural de Criciúma (SC) e ingressou na Brigada Militar em outubro de 2009. Ela iniciou a carreira em Porto Alegre e está há cinco anos em Caxias do Sul. Atualmente, compõe a Companhia de Operações Especiais (COE) e estava em uma das viaturas que foram em reforço a perseguição aos ladrões de carro.

Na ação de domingo, na ERS-122, a COE conseguiu cercar a Dodge Journey e obrigou os criminosos a pararem. A policial militar foi atingida durante uma colisão lateral da caminhonete contra a viatura.

— Ela tentou descer da viatura durante a troca de tiros, só que os criminosos forçaram a passagem, jogaram o veículo contra a viatura e a porta esmagou a perna dela. Os colegas a trouxeram o mais rápido possível para o atendimento médico, enquanto os demais continuaram a perseguição que terminou lá pelas 22h, com morte de dois suspeitos em um milharal — aponta o marido da policial ferida, que também compõe o COE do 12º BPM, mas estava de folga neste domingo (21).

Além das fraturas, a soldado sofreu um corte na mão direita e recebeu três pontos.

— Ela é acostumada com este tipo de ocorrência. Está tranquila e se alimentando, só a dor que incomoda um pouco, mas está medicada e aguarda a intervenção cirúrgica — conta.

Na ação, foram apreendidos dois revólveres calibre 38. Como a ocorrência iniciou com um roubo de veículo, o caso será investigado pela Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco).

Fonte: Pioneiro