Yony tem 24 anos e é colombiano (Créditos: Lucas Merçon/Fluminense F.C)

O Grêmio será julgado na sexta-feira, 17, no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), por injúria racial contra o atacante do Fluminense Yony González, na derrota por 5×4. A partida foi no último dia 5, na Arena.

O tricolor pode perder o mando de campo e ainda ser obrigado a pagar uma multa de R$ 100 mil. Caso seja identificada, a torcedora que teria xingado o atleta de “macaco” pode ainda ser impedida de frequentar os jogos da equipe gaúcha.

A denúncia da Procuradoria afirma que “esta injúria racial praticada não pode ser aceita em qualquer esfera, devendo ser repudiada e severamente apenada na Justiça Desportiva”. Em outro episódio semelhante, em 2014, o Grêmio foi denunciado e perdeu a vaga na Copa do Brasil daquele ano após uma torcedora ter sido identificada proferindo injúrias contra o goleiro Aranha, então do Santos, também na Arena.