Jaqueline acompanha o caso da sogra Lorena

Estância Velha – Um problema com a entrega de laudos de exames de imagem, do Laboratório Previne, está atrasando diagnósticos médicos de pacientes do Hospital Municipal Getúlio Vargas, de Estância Velha. Familiares de Lorena Putzel, 58 anos, o filho Deivid e a sua esposa Jaqueline Greff, chegaram a ir pessoalmente no Laboratório atrás da tomografia, que havia sido feita no dia anterior, após serem avisados dentro do hospital de que o laudo não vinha pela falta do pagamento da prefeitura ao laboratório. No laboratório foram informados pela recepcionista, que um problema no sistema havia atrasado o laudo. O fato é que horas depois da ameaça de chamar a imprensa, o laudo foi fornecido. “Tinha gente esperando pelo laudo há mais tempo do que nós”, disse Jaqueline. Com o laudo em mãos, a gravidade do caso foi confirmada pelo médico do HMGV (tumor cerebral) e a paciente foi transferida para o Hospital Cristo Redentor em Porto Alegre, para dar sequência aos procedimentos.

O secretário da Saúde de Estância Velha, Mauri Martinelli disse que a prefeitura não deve nada ao Laboratório Previne. “Acontece que o laboratório trocou a gestão no início do mês de abril, atrasando a emissão dos laudos”, afirma Martinelli. Ainda conforme o secretário, os exames de imagens de urgências estão sendo entregues normalmente. No laboratório não conseguimos falar com a pessoa responsável, que não retornou nosso contato.