Moinho Rasche, atrativo turístico histórico situado na entrada de Nova Petrópolis (crédito: Francis Jonas Limberger)

Situado na entrada de Nova Petrópolis, o Moinho Rasche é um memorial que remete à metade do século XX, quando as máquinas de seus quatro andares chegaram a produzir 4.000 quilos de farinha de trigo por dia. Tudo era movido por motores a diesel, depois substituídos por elétricos. As máquinas utilizadas para moer trigo e milho e para descascar arroz seguem dispostas da mesma maneira.

A história do Moinho Rasche começa na Alemanha, em território do império Austro-Húngaro. Foi lá, no ano de 1852, que nasceu Wilhelm Rasche. Emigrando para o Brasil, ele chegou a Nova Petrópolis em 1877, estabelecendo-se em Linha Araripe. Entre 1885 e 1890 a família transferiu-se para o bairro Piá, onde abriu moinho, serraria e carpintaria junto a um arroio, que passou a ser conhecido como Rasche.

Em 1901, um fato histórico: Wilhelm e outros produtores locais participaram de uma exposição estadual em Porto Alegre. A Farinha de Trigo Rasche ficou com a medalha de ouro.

Nove anos depois Wilhelm mudou-se para a sede, assumindo a gerência da Cooperativa de Banha. Os filhos ficaram com o moinho, transferindo-o para o endereço atual, considerado melhor para os negócios, em 1953. Em 2008, o lugar passou a ser um atrativo turístico.

Para visitar
O Moinho Rasche (Rod. Presidente Getúlio Vargas, 1.990) é um atrativo turístico de propriedade do município de Nova Petrópolis e pode ser visitado gratuitamente. O atendimento acontece diariamente das 9h às 17h. O contato pode ser feito pelo telefone (54) 3281-4202 ou pelo e-mail  [email protected].

Clique aqui e confirma informações sobre os demais museus de Nova Petrópolis.