Lelo se recupera bem em casa (Créd. Dário Gonçalves)

Nova Petrópolis – O prefeito Regis Luiz Hahn, o Lelo, recebeu a reportagem do Diário e falou sobre a campanha alertando para a prevenção ao câncer de próstata. Em vídeo, Lelo
afirmou que teve a doença diagnosticada, mas graças aos exames preventivos, teve tempo para realizar a cirurgia de retirada do tumor e se recupera em casa.

A ideia do vídeo partiu dele próprio, pois ele “é uma prova real de que a ameaça existe”. “Tínhamos que ter cuidado para não pessoalizar, usar o vídeo exclusivamente para fazer
com que os homens se cuidem, se previnam”, conta. E ressalta que o objetivo é que as pessoas lembrem da importância da prevenção o ano todo, não somente em novembro.

“Não é fácil ter coragem de ir na mídia e dizer ‘estou com câncer de próstata”

Emocionado, o prefeito falou sobre as mensagens de apoio que tem recebido e parabenizações pela campanha. “Não é fácil ter coragem de ir na mídia e dizer ‘estou com
câncer de próstata’”, pois o câncer afeta também o sistema urinário e questões de ereção. “Eu recebi muita piada e brincadeira de amigos, mas não me preocupei com zoação ou maldade. Se eu estou me expondo, é porque eu quero ajudar”, afirma.

Descoberta

Lelo também falou de como a descoberta com exame preventivo foi importante para o seu tratamento. Segundo ele, não haviam sintomas, apenas tinha dificuldades em urinar após longos períodos de cavalgadas.

“Uma das primeiras perguntas que do médico é como está a frequência de urina e se levanta à noite. Eu nunca levantei, nunca tive dor. Confesso que teve uns dois anos que relaxei. Enquanto vereador, lembro que o meu PSA (sigla em inglês para Antígeno Prostático Específico) estava em torno de 2,7. Quando voltei a fazer os exames, já como prefeito, estava em 4,7, 4,8, e aí eu comecei a controlar”, relembra.

“Quero reforçar essa questão de prevenção. O homem se cuida pouco. E a gente tem que se dar esse valor”

A partir desse momento, Lelo fez um espermograma, que constatou uma infecção. Foi feito
tratamento de 30 dias com antibióticos e a infecção foi curada, mas não baixou o PSA. Então uma ressonância foi feita. “São cinco situações. No um e no dois está tranquilo, no
três está em cima do muro e no quatro e no cinco é preocupante. O meu foi no três, então tive que fazer a biópsia, que mostrou o câncer”, conta.

Tratamento

O prefeito acredita que o câncer poderia estar presente há quatro anos, desde que seu PSA aumentou. No dia 19 de outubro ele foi internado no Hospital São Francisco e depois ficou no Hospital Santa Clara, em Porto Alegre. “O tumor estava grande, mas não chegou na parede da próstata. Se passa o risco de se alastrar é bem maior. Eu acho que não vou passar por isso, porque creio e confio em Deus e no depoimento do médico, de que tudo foi
feito no tempo certo”.

Amigos que passaram pela mesma situação o aconselham. “Quem teve esse problema precisa ficar de olho pelos próximos quatro ou cinco anos. Na verdade, temos que fazer isso todos os anos. E quem teve, de meio em meio ano acho que seria o melhor para não voltar e tomar conta do corpo, porque aí, a gente vai pra banha, como diz o gaúcho” brinca.

Retorno à Prefeitura

Ainda é incerta a data que Lelo voltará a exercer suas funções como prefeito. A princípio, voltaria na próxima terça-feira, 19, mas ele iria pedir mais algumas semanas de licença médica para que possa fazer fisioterapia para fortalecer os músculos e controlar incontinência urinária. “A fisioterapia depende de paciente para paciente, então eu quero voltar tranquilo para a prefeitura, sem me preocupar com doença e atender as pessoas bem”, explica.

Reforço à prevenção

“Quero reforçar essa questão de prevenção, e espero que eu tenha feito tudo em um tempo hábil. Essa é a mensagem maior, que se fizer em um tempo correto, antes que se alastre, tem tudo para se ter uma vida tranquila. Minha esposa também passou por isso e retirou os nódulos do seio no tempo certo, só que ela se cuida muito mais que eu. O homem se cuida pouco. E a gente tem que se dar esse valor, de pensar ‘eu tenho que pensar um pouco em mim, na minha saúde, se não pode ser tarde”, finaliza.