Cristiano Ronaldo, de Portugal, erra pênalti durante a Copa da Rússia 2018 (Créditos: Divulgação)

Membros da International Football Association Board (IFAB), entidade que organiza e define as regras do futebol, se reuniram neste sábado, 2, em Aberdeen, na Escócia, para definir as mudanças no esporte válidas a partir de 1º de junho em todo o mundo. A reunião teve a presença de membros da Fifa e algumas associações.

As mudanças foram por votação dos membros. Entre elas, está a permissão de determinadas jogadas. Um gol ou assistência não serão mais validados quando houver toque da bola na mão ou braço de um jogador, mesmo que acidentalmente.

Em outra normativa, um jogador que for substituído deverá sair pela linha mais próxima que limita o campo, seja lateral ou linha de fundo, e não mais necessariamente pelo local mais perto da casamata. A medida serve para acelerar o jogo em casos em que o atleta a ser substituído esteja distante do banco de reservas.

Leia também:

Membros da comissão técnica, incluindo treinadores de equipes, também poderão levar cartões amarelos e vermelhos. Na hora dos pênaltis, os goleiros precisarão deixar apenas um dos pés na linha do gol para defender, e não mais os dois.

O árbitro deverá dar “bola ao chão” quando a bola bater nele próprio e prejudicar uma jogada, por exemplo. Também não será mais obrigatório a bola sair da grande área para a cobrança do tiro de meta ou cobranças de falta dentro da área.

Por último, para evitar o “empurra-empurra” durante as cobranças de falta, o jogador do time que tem a falta a favor deverá ficar a um metro da barreira defensiva.