Justiça o condenou a 31 anos de prisão pela morte da menina (Créditos: divulgação)

A 1ª Vara de Execuções Criminais do Tribunal de Justiça de São Paulo autorizou, na terça-feira (30), Alexandre Alves Nardoni a cumprir pena no regime semiaberto. Preso desde maio de 2008 e condenado pela morte da filha, Isabella Nardoni, Alexandre ganhou o direito à progressão de regime devido ao “ótimo comportamento carcerário”, de acordo com o portal de notícias G1.

Alexandre Nardoni foi condenado em 27 de março de 2010 a 31 anos, um mês e dez dias em regime fechado pela morte da filha. Ana Carolina Jatobá, que era sua esposa na época, pegou 26 anos e oito meses de pena. Alexandre teria direito à progressão de pena em 2019, de acordo com a legislação penal brasileira.

No semiaberto há a possibilidade do detento trabalhar fora da unidade durante o dia e voltar para unidade somente para dormir. Sua primeira saída temporária da prisão será no Dia dos Pais. A lei prevê que, após concedido o benefício, o detento cumpra um lapso temporal de 30 dias para deixar a prisão pela primeira vez.

Fonte: GaúchaZH