(Créditos: Alessandro Garofalo/Reuters)

O acordo para a dispensa dos funcionários da fábrica da Pirelli em Gravataí, na região metropolitana de Porto Alegre, foi fechado e homologado na Justiça do Trabalho. Porém, haverá um plano de demissões incentivadas, com a possibilidade de adesão voluntária.

A produção de pneus para motocicletas da unidade da Pirelli encerrará suas atividades em 2021. Atualmente, a unidade, que opera no Rio Grande do Sul há mais de 40 anos, possui cerca de 850 empregados. A linha será transferida para uma fábrica da marca italiana em São Paulo.

Os trabalhadores que aderirem ao plano de demissões, terão direito a uma indenização, além das verbas rescisórias previstas em lei. O acordo ainda garante ao trabalhador emprego até 31 de maio de 2020, um plano de assistência médica por seis meses após o encerramento do contrato de trabalho e ajuda à recolocação profissional.

A negociação entre a Pirelli e o sindicato dos trabalhadores, com participação do Tribunal Regional do Trabalho (TRT-RS), começou em maio deste ano, quando a empresa anunciou que teria de fechar a unidade de Gravataí, devido a reestruturação do negócio. Até o momento, mais de 600 funcionários já aderiram ao plano de demissão.

Fonte: Leouve