Vidro da porta do Onix ficou com as marcas dos disparos efetuados contra a vítima que estava no banco de passageiro (Créditos: BM/CP)

A Polícia Civil investiga a tentativa de assassinato da diretora legislativa da Câmara de Vereadores de Taquara, Marilene Wagner, 60 anos, que está em estado grave após ser baleada no peito. O crime ocorreu no final da madrugada desta quinta-feira no km 44 da ERS 020, no interior do município. De acordo com a titular da DP de Taquara, delegada Rosane de Oliveira, o principal suspeito é o marido dela, de 61 anos. Os agentes gravaram a própria vítima no hospital da cidade denunciando o companheiro pela tentativa de feminicídio. “Temos essa prova preservada”, destacou.

Segundo a delegada Rosane de Oliveira, o casal retornava de Porto Alegre em um Chevrolet Onix. Na rodovia, junto da ponte sobre o rio dos Sinos, o suspeito estaciona e desce do veículo, coloca luvas e vai até o lado do passageiro, atirando contra o vidro na direção da vítima. Na sequência, o homem teria embarcado novamente no automóvel e segue para Igrejinha, onde levou a vítima para o Hospital Bom Jesus, em Taquara, após a vítima ter desmaiado.

No hospital, o homem apresentou uma versão de que foram atacados por um indivíduo na estrada. Acionada, a Brigada Militar efetuou mesmo assim a prisão dele e levou-o para a Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA). “Ele está preso aqui na delegacia”, frisou, acrescentando que “a arma ainda não foi encontrada e apreendida”. Já o carro está sendo examinado pelo Instituto-Geral de Perícias. Devido à gravidade dos ferimentos, Marilene Wagner foi transferida nessa manhã ao Hospital de Pronto Socorro de Canoas.

Fonte: Correio do Povo