(Crédito: Comunicação/Câmara)

Nova Petrópolis – Uma fala do vereador Claúdio Gottschalk (PDT) durante a sessão da noite de ontem causou polêmica entre os parlamentares. Após a vereadora Kátia Zummach (PSDB) falar sobre o Dia Internacional da Mulher e afirmar que não havia o que comemorar por conta do crescimento do número de casos de violência contra a mulher.

A vereadora ainda fez um pedido de indicação, onde solicita que sejam elaborados cartazes com explicações sobre os tipos de violência contra a mulher e com locais e telefones para que as vítimas possam encontrar apoio. O colega, então, se manifestou.

Durante sua fala, Claúdio afirmou que “mulher que se preste, decente, não dá problema”, ao se referir aos casos de violência. “Uma coisa que eu fico tiriri da vida contigo, é que tu bate tanto em cima das mulheres, agora uma mulher que se presta, uma mulher decente, não dá tanto problema. O problema são as chinelonas”, afirmou.

Cláudio continuou comentando sobre a fala da colega Kátia em relação ao Dia Internacional da Mulher. O parlamentar criticou o pedido feito pela vereadora sobre cartazes explicativos. “Fica feio nós botar faixa nos banheiros sobre telefone para denunciar. É muito pouquinho essas coisas aí”, disse.

VEREADORA RESPONDE
Kátia não ficou em silêncio e pediu uma parte ao colega. “Eu não concordo, em nenhum momento, que é isso. A violência não tem entre mulher que presta ou não presta. Várias donas de casa sofrem, diariamente, com a violência”.

A parlamentar ainda disse que tudo depois do não, é assédio. “Se a mulher fala não e o homem continua insistindo, é assédio. Então essas coisas são questionáveis”.