Cargos exonerados ainda não falaram com a prefeita Ivete (Foto: Sandra Costa)

Estância Velha – Os efeitos da atitude do vice-prefeito Luciano Kroeff, na demissão de nove cargos de confiança, sem o conhecimento da prefeita Ivete, continuam repercutindo na cidade. Três dos exonerados, da cúpula do MDB, partido da prefeita Ivete, se reuniram na tarde desta sexta-feira, para discutirem a situação. Sérgio Werle, presidente do partido, Áurea Bauer, vice-presidente e Flavia Rodrigues, coordenadora do MDB Mulher, são unânimes em dizer que a decisão do vice-prefeito foi claramente política. “Se queria cortar na carne como ele disse porque não começou dando o exemplo, tirando o FG da mulher dele, que é diretora de escola, e demitindo os cargos do PPS, que estão na administração?”, questionam.

Sérgio Werle, mesmo tendo planos de retornar à Câmara, já que é vereador nesta legislatura, havia inclusive comentado com a prefeita do seu desejo, porém, queria esperar o melhor momento, pois tinha muitos projetos em andamento na Secretaria de Desenvolvimento Social. “Foi um ato político, pois quem me nomeou foi a prefeita e somente dela poderia vir a decisão de me exonerar”, diz indignado o presidente do MDB.

Áurea Bauer, ex-secretária de Administração, relembra todo o trabalho que vinha realizando à frente da secretaria, e completa dizendo que Luciano pouco participava dos problemas e do trabalho da administração. “Foi tudo de caso pensado para desestruturar a prefeita Ivete”, diz. O dia escolhido para o anuncio das demissões também desencadeou um efeito negativo para a comunidade. “Todos estão achando que temos alguma coisa a ver com a fraude da saúde”, lamenta Áurea. “Pra mim, até isso foi planejado pelo vice-prefeito para minar a população contra o nosso partido”.

Flávia Rodrigues, chefe do Gabinete da prefeita, está inconformada com a falta de consideração da ação do vice-prefeito. “Ele agiu para enfraquecer a prefeita, tirando as pessoas mais próximas dela. Sabe que estamos fazendo um bom trabalho de formação partidária, e quis denegrir a imagem do nosso partido”, completa.

Uma reunião do partido tinha sido convocada para hoje à noite, mas deve ser cancelada. “Talvez não seja o melhor momento, e antes de tudo precisamos ouvir a Ivete, que ainda está se inteirando dos fatos. Não conseguimos ainda conversar com ela, mas, continuamos confiando e sabemos que ela saberá tomar as decisões certas”, diz Werle.