Prefeitura estabeleceu regras para enterrar os mortos no cemitério em Lindolfo (Créditos: PMLC)

Lindolfo Collor – O Código de Posturas foi apresentado em dezembro de 2018 e, até o momento, não foi discutido, nem aprovado ou reprovado. O projeto contém as medidas administrativas para a higiene, segurança, ordem pública, bem-estar público, localização e funcionamento dos estabelecimentos comerciais, industriais e prestadores de serviços.

Uma das regras que o Código de Posturas estabelece é sobre enterro de mortos em Lindolfo. No artigo 194, a Prefeitura prevê proibir o “enterro antes do decorrido de 12 horas contando do momento do falecimento”. Apenas em dois casos a regra não existirá: quando a causa da morte for epidêmica ou moléstia contagiosa, ou quando o cadáver apresentar sinais de putrefação.

O projeto contém 43 páginas e é considerado importante pela administração municipal.

CÂMARA FALA EM ‘COPIA E COLA ‘

O presidente Márcio Cardoso (MDB) foi questionado pela reportagem da razão do projeto estar parado. Ele contou que os vereadores terão em torno de 40 sugestões para o Código. Ele quer devolver o projeto e apresentar as mudanças diretamente ao prefeito. “Se fosse para reprovar, teria feito logo. É uma coisa interessante, temos que fazer. Mas, o projeto que foi apresentado pela Prefeitura é um copia e cola de outro município”, comentou.

Porém, até o momento, a Câmara não apresentou nenhuma das sugestões que foram ditas pelo presidente. “O que acontece: caiu tudo de uma vez. Empréstimo que empacou, sempre teve um empecilho no meio. Várias coisas que aconteceram que atrapalharam. Todos os vereadores analisaram o projeto e todos têm alterações”.

Na próxima quarta-feira, a partir das 18h, será feita a leitura do projeto e os vereadores vão sugerir as alterações. “Não considero uma omissão (não ter discutido). Se o projeto tivesse vindo certo por parte da administração, teria sido votado”, afirmou Márcio.