Conecte-se conosco

Coluna Nova Petrópolis

Empréstimo: Prefeitura licita 3 km de asfalto em Nove Colônias

12/05/2020 - 10h38min

No dia 3 de junho a Prefeitura licitará 24.010 metros quadrados de asfalto para a rua Nove Colônias e, no dia 10 de junho, serão licitados 1.072 metros quadrados para a rua Willibaldo Altreider, também em Nove Colônias. Numa largura de oito metros, dará mais de três quilômetros de asfalto. O asfaltamento em Nove Colônias é um dos objetos do financiamento de até R$ 14 milhões que a Prefeitura contratou na Caixa. Aliás, isso é sabido graças à insistência, pois num primeiro momento a ideia era aprovar o empréstimo às pressas na Câmara sem ao menos informar que obras seriam realizadas. E depois ainda reclamaram porque a tramitação demorou…

O MOMENTO
Não vai dar tempo desta gestão gastar os R$ 14 milhões do empréstimo, ainda mais levando-se em conta o prazo do fator “eleição municipal”. O próximo prefeito vai poder gastar uma parte do valor liberado e esse comportamento futuro também precisará ser observado. Mas, como mostram as notícias, alguns milhões serão emprestados ainda em 2020. Além desta tomada de preços para o asfalto em Nove Colônias, já está em andamento um projeto para construção de pontes no interior. Não está em discussão a necessidade de tais obras, muito menos o merecimento da população diretamente abrangida. Assim como o aumento de 141 reais no vale-alimentação do funcionalismo municipal também não pode ser deliberado sob a ótica do merecimento. O serviço público de Nova Petrópolis tem qualidade acima da média. Eu falo por mim: sempre sou muitíssimo bem atendido. Mas a discussão do momento é saber se ali adiante haverá dinheiro suficiente para fazer frente aos seus compromissos.

CORTE DE GASTOS
Em 2015 havia uma crise financeira e a administração municipal resolveu instituir um comitê para racionalizar os gastos. Aquela foi saudada como uma medida correta, embora hoje se saiba que não teve muitos efeitos práticos. Quem queria dar um “balão” no comitê ia falar diretamente com o prefeito e a despesa acabava sendo autorizada. Mas, se naquela época foi feito todo um movimento, inclusive com cálculos da provável quebra de arrecadação, etc, etc, etc, o que dizer desta crise que agora se inicia? Quem olha para a Prefeitura acha que a arrecadação vai continuar absolutamente normal nos próximos meses e anos. Enquanto isso, muitos estabelecimentos turísticos agonizam e na agricultora o ano é dado como perdido.

AUMENTO DE IMPOSTOS
Nova Petrópolis deve receber cerca de R$ 3 milhões do governo federal para compensar as perdas de arrecadação. O que não se sabe ao certo até agora é de onde será tirado este dinheiro, uma vez que o governo federal também está com as contas no vermelho e em breve verá uma baixa em suas próprias receitas. A saída, que já vem sendo insinuada, é uma só: aumento de impostos. Os políticos e burocratas darão um jeito de inventar um nome diferente, como “empréstimo compulsório”, termo sugerido ontem na Rádio Gaúcha por um procurador. Como se a sociedade já não estivesse suficientemente prejudicada pela crise.

Por Francis Jonas Limberger
[email protected]
WhatsApp: (51) 99888-1830

LEIA OUTRAS COLUNAS RECENTES DE NOVA PETRÓPOLIS

A bandeira laranja dada a Nova Petrópolis

Limpeza da barragem Santa Isabel precisa acontecer já

Incêndio na Pedra do Silêncio: eu sinto culpa