Conecte-se conosco

Esporte

CBF quer o fim do treino de cabeça para crianças

Treino de cabeceio de crianças pode ser proibido no país (Créditos: Reprodução/Internet)

País – A CBF(Confederação Brasileira de Futebol) recomendará aos clubes e escolinhas de futebol que crianças menores de 12 anos não treinem cabeceio na bola. A medida segue a de países como Estados Unidos e Escócia, que proibiram esse tipo de trabalho na base, e tem por objetivo prevenir problemas cognitivos, como distúrbio de atenção, memória de fixação e memória verbal.

O médico e neurocirurgião da CBF, Jorge Pagura disse que a entidade tem realizado pesquisas e debatido cada vez mais com profissionais de diferentes países sobre a saúde dos atletas. A entidade brasileira ainda não tem um protocolo pronto de como será a recomendação. A iniciativa está em fase de desenvolvimento. “Vamos informar, fazer a recomendação, mas sem alarmar ninguém, é lógico”, revelou ao Estado.

Segundo Pagura, não há comprovação científica de que o impacto da bola de futebol na cabeça da criança cause algum dano, mas ele ressaltou que a prevenção nessa idade é importante. “Até os 13 anos é o período de formação do sistema nervoso, portanto, qualquer medida preventiva para evitar traumas na cabeça é bem-vindo”, declarou. O entendimento da entidade é que até o início da adolescência o futebol deve ser encarado como atividade lúdica, sem priorizar muito a parte técnica. “Não se pode fazer craque com essa idade. Esse é o período de se ver as aptidões”, disse.

 

Fonte: Terra