Conecte-se conosco

Estado - País - Mundo

Polícia encontra cova em que canoense foi enterrado após ser torturado e queimado

Foto: Polícia Civil

Canoas/Taquara – Na manhã desta quarta-feira (19), a Polícia Civil deflagrou a Operação Ruína, com o objetivo de prender os autores do homicídio ocorrido no município de Taquara. A investigação iniciou após o registro de ocorrência de desaparecimento da vítima de 24 anos no dia 31 de janeiro deste ano. O desaparecimento foi amplamente divulgado através das redes sociais.

De acordo com o delegado Thiago Carrijo, o jovem estava se deslocando para um evento no litoral norte com algumas pessoas. “Os policiais civis iniciaram a investigação através da análise de imagens, desde o desaparecimento da vítima até o local onde ela foi executada. Nos primeiros dias, os suspeitos já foram identificados assim como o veículo utilizado pelos mesmos, sendo representado pela prisão dos envolvidos. A vítima conhecia os criminosos. A partir daí, o trabalho investigativo se deu no sentido de identificar a rota utilizada pelos criminosos, bem como seus prováveis destinos”, relatou o delegado.

Utilizando-se modernas técnicas de investigação, a equipe de policiais civis chegou a uma área rural localizada no município de Taquara, onde a vítima havia sido executada, queimada e enterrada. “Após um trabalho intenso de busca, utilizando inclusive de cães farejadores, a equipe localizou as cinzas dos objetos utilizados para queimar o corpo e os restos mortais da vítima em uma cova localizada próximo ao local. A equipe também localizou junto ao corpo um relógio, que familiares reconheceram como sendo da vítima. A identificação completa só será possível através do exame perícias laboratoriais”, concluiu Carrijo.