Conecte-se conosco

Coluna Estância Velha

Estância Velha: se você pode FIQUE EM CASA, por quem não pode e pelo bem de todos

24/03/2020 - 11h00min

Atualizada em 24/03/2020 - 17h22min

Todas as medidas estão sendo adotadas, pelos Poderes Municipal, Estadual e Federal. Certos ou não, com o objetivo de frear a contaminação através do vírus. O problema, infelizmente, está nas pessoas, que parece ainda não se deram conta do perigo que nos ronda. O decreto municipal de ontem é mais específico, determinando que as empresas, exceto serviços essenciais, também fechem as portas. Ainda tem muita gente circulando no centro, sem necessidade. Enquanto uns se protegem, outros colocam a todos em risco. É matemática. Se todos parassem de circular, o vírus seria extinto, porém, sabemos que alguns precisam seguir para que o caos não se instale geral. Então se você pode, pare, por quem não tem como parar, e por todos nós.

SEM ÁGUA

Entendo e respeito o nervosismo das pessoas, mas daí a postar críticas pesadas aos políticos, pela falta de água, já é exagero. Não estou aqui defendendo ninguém. Acho que todos têm responsabilidades, mas, estas pessoas não percebem a quanto tempo não somos abençoados com uma boa chuva? Sim, o nosso Rio dos Sinos está abaixo do nível crítico. Já trocaram até bombas, para captar águas mais profundas. A situação fica cada vez pior, quando equipamentos queimam, por conta da saturação de funcionamento. São vários municípios atingidos pela falta de água. E neste período da necessidade de higienização, ficar sem água, qualquer um fica estressado. Mas, vamos manter a calma pessoal. A Prefeitura já está providenciando caminhões pipas, para abastecer o município. As prioridades são manter abastecidos de água, o hospital, os postos de saúde, e a população.

CORSAN

Também não adianta brigar com o gerente da Corsan da cidade, e nem com os funcionários. Eles estão em número insuficiente para atender a demanda da cidade, e ainda estão na rua, mesmo correndo risco de contaminação. Vamos ter empatia por estas pessoas, que também sofrem como a gente, e muitas vezes, mesmo fazendo o que é possível, não é o suficiente. Vamos seguir com a rede de solidariedade que se viu nas redes sociais este final de semana, de pessoas com poços artesianos oferecendo água. Vamos superar este caos, e sair dele fortalecidos nas nossas relações de amizade.

ABRAÇOS E BEIJOS

Há quanto tempo a gente já não curte um abraço e um beijo. Daqueles longos e sinceros, naqueles que amamos. Quanto tempo não sentamos no chão para brincar com os filhos, e usamos nossa criatividade para inventar brincadeiras, que nos distraiam. Nos tornamos pessoas frias, robotizadas do cumprimentos sem sentido, do aperto de mão formal. Que tudo isso passe logo, para nos reinventarmos. Para que voltemos a dar valor aos pequenos gestos de carinho, hoje, não recomendados. Oremos todos por muitos beijos, abraços e apertos de mão sinceros e afetuosos.