Conecte-se conosco

Destaques

Estudante de turismo de Herval instala relógios nas paradas de ônibus com lucro de caminhada

20/04/2020 - 19h48min

Atualizada em 21/04/2020 - 22h20min

Relógios foram adquiridos com lucro da Caminhada Ano Bissexto (FOTO: Julio Engelke)

Santa Maria do Herval – Na tarde de segunda-feira, dia 20, o estudante de turismo Lucas Molling, de 19 anos, fixou dois relógios em estilo europeu nas paradas de ônibus do Centro, com o auxílio de seu pai Geraldo Molling e seu namorado Júlio Engelke. Eles foram adquiridos com o lucro da caminhada do Ano Bissexto, que aconteceu no dia 29 de fevereiro na localidade de Padre Eterno Baixo, antes da pandemia do novo coronavírus chegar à região.

O lucro é oriundo do café colonial que foi servido após a caminhada, pois participar do percurso de 12,7 quilômetros em si não teve custo algum, só demandou disposição. O resultado que Lucas obteve, com o auxílio de mais 14 voluntários, foi de R$ 2.351,00.

“Foi feito pensando em embelezar e preparar sempre mais a cidade para o turismo nos pequenos detalhes”, disse Lucas, que garantiu que outras novidades serão executadas com o valor. “Mas para isso precisamos esperar a situação melhorar e ver o que é adequado a se fazer junto à Prefeitura”, explicou.

Um bem de todos

Lucas conta que a ideia de reverter o lucro nos relógios surgiu através de inspiração em cidades europeias. “Eu estava na dúvida. Mas troquei uma ideia com o Júlio, que é de fora, e ele adorou”, disse, pedindo a colaboração de todos: “se caso notarem que não estão mais funcionando, avisem na Secretaria de Turismo que a gente troca as pilhas”.

Acreditando no turismo

Lucas realiza caminhadas desde 2014, revertendo todo o lucro em prol do turismo de Santa Maria do Herval, como instalação de placas, embelezamento, divulgações e, esse ano, os relógios. Ano após ano, ele abraçou com cada vez mais afinco a causa, prosperando no seu objetivo e destacando o município, promovendo-o através do turismo e, assim, ganhando um grande reconhecimento regional por seu trabalho.

Ele ressalta que tiveram sorte por terem feito essa caminhada em fevereiro “ainda sem saber ia acontecer tudo isso”, disse.

Além dessa, já estava na programação fazer outra no inverno, mas que foi cancelada para esse ano. Disse também que para as próximas pretende trazer coisas diferentes, como bandinhas típicas e grupos de danças.

VEJA COM FICOU:

(FOTOS:Julio Engelke)