Nova Petrópolis – Uma operação do Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico (Denarc), na manhã desta segunda-feira, promoveu uma importante apreensão de drogas no município.

Ao todo, conforme estimativa da Polícia Civil, a droga apreendida está avaliada em aproximadamente R$ 10 mil.

Em uma residência, no bairro Piá, os policiais encontraram um tijolo de maconha pesando cerca de 1 kg, 123 petecas de cocaína e mais de 40 pedras de crack. Uma mulher foi presa em flagrante.

De acordo com o delegado Thiago Bennemann, titular da 1ª Delegacia de Investigação do Narcotráfico (DIN/Denarc), a maconha encontrada na residência está avaliada em aproximadamente R$ 2 mil.

Já a quantidade de cocaína apreendida com a acusada renderia aos traficantes cerca de R$ 8 mil. Contudo, o que chamou a atenção da polícia, de fato, foi que a maconha apreendida tinha um adesivo com o escudo do Cartel de Sinaloa, considerado o maior distribuidor de drogas do mundo (ver box).

DEPÓSITO PARA FACÇÃO

Além da droga, a Polícia Civil também encontrou no imóvel uma balança de precisão, material para embalar drogas, quatro aparelhos de telefones celulares e um veículo Clio.

O carro foi apreendido, conforme o delegado, pois era usado para fazer o transporte da droga de um ponto a outro.

Segundo Bennemann, a ação foi desencadeada após o recebimento de informações de dois locais suspeitos, que poderiam estar servindo como depósito de drogas para uma facção criminosa com base no Vale do Sinos.

A polícia pediu e a Justiça permitiu o cumprimento de mandados de busca e apreensão nestes locais.

No início da manhã de ontem, por volta das 8 horas, agentes do Denarc chegaram a Nova Petrópolis e desencadearam a operação. Em apenas um dos endereços os policiais encontraram drogas.

No outro local, nada foi encontrado, mas ele permanecerá sob investigação. “Se não estou enganado, essa foi a primeira operação do Denarc na Serra este ano. Mas novas ações devem acontecer até o final do ano”, declarou.

Droga com selo de qualidade

O delegado, embora tenha ficado surpreso ao ver o carimbo do Cartel de Sinaloa impresso na maconha, praticamente descarta que a droga tenha vindo do grupo de El Chapo. “Não acredito que seja isso”, abreviou.

Contudo, ele admitiu que maconha apreendida tem uma qualidade superior a muita droga oferecida no Estado.

Segundo Bennemann, os traficantes passaram a “carimbar” marcas de traficantes famosos em suas cargas para criar uma espécie de “selo de qualidade” da droga.

“Às vezes, colam adesivos indicando a origem da droga, ou então para indicar sua ‘procedência’”, observou.

O poderoso cartel de El Chapo

Uma das organizações mais poderosas do Narcotráfico do México. É assim que é conhecido o Cartel de Sinaloa, que opera em mais de 50 países e é o quinto maior entre as organizações criminosas do mundo.

A organização foi fundada em 1980 por um traficante muito conhecido no mundo: El Chapo. Ele estudou rotas de tráfico para ampliar a organização criminosa. El Chapo foi condenado à prisão perpétua nos Estados Unidos.

O Cartel é comandado por três filhos do traficante mexicano. No mês de setembro, o governo tentou prender Ovidio Guzmán, um dos filhos de El Chapo. Por isso, o cartel cometeu vários atos de violência e aterrorizou o México. O governo então liberou Guzmán para evitar mais mortes.

Atualmente, o Cartel de Sinaloa arrecada cerca de 3 bilhões de dólares por ano e é um dos maiores fornecedores de cocaína do mundo.