Juliana será sepultada nesta quarta (FOTO: BOMBEIROS)

São José do HortêncioO corpo da moradora de São José do Hortêncio, Juliana Maciel da Silva, 27 anos, será sepultado na manhã desta quarta-feira, no Cemitério Católico. A previsão é de o último adeus aconteça às 9h30.

O corpo é velado na capela mortuária municipal desde à tarde desta terça. Juliana da Silva foi a vítima fatal de um acidente entre um carro e uma moto, ocorrido na noite da última segunda-feira.

Estudiosa e comprometida com o trabalho, Juliana e sua família contavam os dias para festejar sua formatura em Administração pela Universidade de Caxias do Sul (UCS). A colação de grau iria acontecer no final deste ano.

Casada e mãe de uma criança de apenas 3 anos, Juliana era natural do município de Vicente Dutra, no interior do Estado, onde ainda residem a maioria dos parentes, incluindo pais, irmãos e sobrinhos. Ela veio para o Vale do Caí em busca de trabalho e para conquistar os sonhos. Constituiu família e trabalhava em um curtume de Lindolfo Collor.

AMIGA

Enquanto aguardavam o início do velório, familiares revelaram que Juliana era uma pessoa boa, de personalidade inquestionável e que nutria muitas amizades. “Ela não fazia mal para ninguém, e estava feliz porque faltavam apenas seis meses para a formatura”, disse o parente. Nas redes sociais, muitos amigos também compartilharam boas lembranças de Juliana.

Acidente à caminho da faculdade

O acidente que vitimou Juliana Maciel da Silva foi registrado por volta das 19 horas. Ela estava à caminho da faculdade, na unidade da UCS de São Sebastião do Caí, quando acabou sendo atingida pelo motorista de um Nissan Kicks cinza, emplacado em Tupandi. Com a queda no asfalto, acabou sendo atropelada por outros carros, cujos motoristas não pararam, segundo consta na ocorrência policial.

Conforme o Comando Rodoviário da Brigada Militar (CRBM), o acidente ocorreu na altura do km 15 da RS 122 (bairro Vila Progresso), no sentido São Sebastião do Caí-Bom Princípio. De acordo com o relato do motorista do carro, Jair Kochhann, 46 anos, Juliana transitava no acostamento da rodovia e realizou manobra para ingressar na pista principal. Contudo, nessa ação, acabou colidindo na lateral do carro e caindo. Na sequência, acabou sendo atropelada. Ela faleceu no local.

BAFÔMETRO

Jair Kochhann foi encaminhado ao posto do Comando Rodoviário e concordou realizar o teste do bafômetro, que deu negativo. Após, o caso foi registrado na Delegacia de Pronto Atendimento (DPPA) de Montenegro.