Conecte-se conosco

Destaques

“Expectativa de que ele apareça”, diz mãe de estanciense colocado no porta-malas de carro

11/03/2020 - 11h09min

Atualizada em 11/03/2020 - 13h15min

Estância Velha – O medo em falar sobre o crime envolvendo o filho ficou evidente durante a entrevista concedida com exclusividade ao Diário. A mãe do corretor de imóveis João Victor Friedrich de Oliveira, que sumiu após ser baleado e ter o corpo colocado dentro do porta-malas de um carro, falou pela primeira vez com a imprensa, mas foi bastante sucinta nas palavras.

A mãe de Victor também relatou não ter recebido, até o momento, nenhuma explicação da Polícia Civil sobre a investigação e que aguarda o esclarecimento do ocorrido. Ela ainda nutre a expectativa de que o filho – ou o corpo dele – apareça.

Confira alguns trechos da conversa

O Diário – A senhora já procurou ou foi procurada pela polícia sobre o caso?
MãeSim, na sexta-feira (passada). Eles me chamaram para falar. Mas eles (polícia) dizem que também não tem informações dele.

O Diário – Como está sendo viver desde o momento em que tomou conhecimento do caso?
MãeEstou na expectativa de que ele (o filho Victor) apareça ou que encontrem ele.

O Diário – Como era a relação do Victor com a família?
MãeDesde que ele saiu de casa, enfraqueceu nossa relação. Ele tinha pouco contato com a gente.

O Diário – A senhora sabia do namoro dele com a adolescente?
MãeNão tinha conhecimento.

  • Confira todas as notícias relacionadas ao caso

 

Fabiane Mollmann está presa e Sandro da Silva Minotti, foragido, estão por trás do sumiço do estanciense. No apartamento do casa, polícia encontrou placas falsas da Câmara Federal

O estanciense foi retirado do apartamento da namorada, na rua Marcílio Dias, em Novo Hamburgo, após ser baleado. O corpo dele foi colocado no porta-malas de um Mercedes Bens, que no domingo foi encontrado incendiado. O acusado pelo crime é o estelionatário Sandro da Silva Miotti, que chegou a ser preso na última segunda-feira, mas conseguiu fugir da Delegacia de Novo Hamburgo três horas após, com algema no pulso. Ele quebrou a cadeira para fugir.

A esposa de Miotti, Fabiane Beatris Mollmann, e uma adolescente de 16 anos, que seria namorada de Victor e estavam no apartamento quando o estanciense foi baleado, foram presas na madrugada de sexta passada, pela Brigada Militar.