Conecte-se conosco

Destaques

Homem encontrado morto em Dois Irmãos era uma pessoa violenta

28/04/2020 - 09h04min

Atualizada em 28/04/2020 - 09h12min

Residência incendiada por ele, conforme aponta investigação (Cred. Giro Gravataí)

Dois Irmãos – O homem encontrado morto em Dois Irmãos no último dia 5, na Estrada Campo Bom, tinha um histórico de violência. Marco Antônio de Souza, 50 anos,  foi identificado através das digitais e, através disso, se chegou ao mandado de prisão que havia expedido contra ele. Marco Antônio estava sendo procurado pela equipe da Delegacia de Homicídios de Gravataí desde janeiro por incendiar uma residência e matar a facadas Antônio Ferreira Ramos, 74 anos. “Este crime foi cometido por vingança. Marco Antônio era dependente químico e vivia em uma clínica de recuperação aqui de Gravataí, no entanto, ele não queria cumprir as regras de convivência. Chegou a ser repreendido, mas passou a ameaçar a equipe do local”, conta o delegado da Homicídios de Gravataí, Eduardo Limberger do Amaral. Para se vingar da proprietária da clínica, segundo aponta a investigação, Marco Antônio foi até a casa dela, no bairro Mato Alto, também em Gravataí. “Ainda não temos a confirmação da sequência dos crimes, se ele incendiou a casa e depois matou a vítima ou ao contrário.

AGRESSIVO – Durante a investigação, foram ouvidas diversas pessoas e o que a equipe pode perceber é que Marco Antônio era uma pessoa extremamente agressiva. “Muitos tinham medo dele”, diz o delegado. A distância de pessoas próximas também interferiu para a identificação, pois ele não mantinha contato frequente. A família acabou sabendo da morte pela polícia, quando o corpo foi liberado e sepultado.

Matou animais esfaqueados

A notícia da morte de Marco Antônio repercutiu também em Gravataí, justamente pelo trabalho de buscas para localizá-lo em função da morte do idoso esfaqueado. No veículo de imprensa, Giro Gravataí, Marco Antônio é chamado de “maníaco da faca”. O nome é uma forma de expressar as ocorrências dele envolvendo a morte do idoso a facadas e também o esfaqueamento de animais. E meados de 2009, ele brigou com a mãe e a namorada em Arroio dos Ratos (sua cidade natal) e, conforme o boletim de ocorrência, ele trancou as duas em casa e passou a matar os animais de estimação delas. Em 2012, ele voltou a praticar crime semelhante contra animais. Após desentendimento com a companheira, também em Arroio dos Ratos, ele levou a égua da família para um campo e decepou a cabeça do animal. Neste desentendimento, também foi acusado de ferir um sobrinho de 5 anos ao atirá-lo no chão.