Conecte-se conosco

Notícias

Mulher tem auxílio de R$ 600 negado e descobre ser “presidente da República”

07/05/2020 - 17h22min

Adeyula está desempregada e teve o auxílio negado (Créditos: Reprodução/Rádio Planalto News)

Uma mulher de 31 anos teve o auxílio emergencial negado por ter dois empregos em aberto, sendo que um deles é “presidente da República” pela Secretaria de Estado da Educação (Sedu) do Espírito Santo. Mas, na realidade, Adeyula Dias Barbosa Rodrigues, moradora de Vila Velha (ES), está desempregada desde o ano passado, e nunca concorreu ao cargo máximo da nação.

Segundo o jornal local A Gazeta, Adeyula teve seu contrato encerrado com a Sedu em agosto de 2019, onde trabalhava como cuidadora infantil. Antes, ela atuava como auxiliar de secretaria pela Prefeitura de Vila Velha, onde, de fato, ela havia trabalhado. O jornal afirma que apenas o marido dela está empregado, e é por meio do salário dele que a família recebe sustento para o casal e dois filhos pequenos.

Ela disse ao jornal que o marido teve o salário reduzido, o que reforçou a necessidade da ajuda governamental. Outras pessoas estariam tendo a mesma dificuldade ao preencher o cadastro do auxílio com as informações, gerando inconsistências como a vivida por Adeyula. No caso dela, também não foi dado baixa na admissão; assim, ela consta como empregada, mesmo não tendo mais vínculo empregatício na Prefeitura.

Fonte: A Gazeta