Conecte-se conosco

Destaques

“Nós vamos continuar”, afirma o ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta

06/04/2020 - 20h44min

Após um dia conturbado, em que chegou a ter permanência no cargo ameaçada, o Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou em entrevista coletiva que permanecerá no cargo. “Nós vamos continuar. Nosso inimigo tem nome e sobrenome e é a Covid-19”, disse ele que pediu melhores condições para trabalhar.

Durante sua chegada à sala onde ocorreu a coletiva, o ministro Mandetta foi muito aplaudido por integrantes do ministério e prontamente se manifestou aafirmando que “não há motivos para aplausos, pois nada foi encerrado”.

Mandetta també disse que gosta da crítica. “Temos dificuldade quando a crítica não vem para construir. E isso tem sido uma angústia. Hoje foi um dia que rendeu muito pouco”.

Após seu pronunciamento, outros membros do primeiro escalão do ministério também se pronunciaram sobre a situação enfrentada devido ao Covid-19 no país, mas Mandetta não abriu espaço para pergunta dos repórteres presentes.

Confira os principais trechos da fala do ministro:

  • A crítica construtiva enobrece, o que nós temos muita dificuldade é quando em determinadas situações as críticas não vem no sentido de construir, mas de destruir.
  • Nós vamos continuar, porque continuando a gente vai enfrentar o nosso inimigo. E o nosso inimigo é o covid-19. Médico não abandona paciente. A única coisa que a gente pede é um bom ambiente para trabalhar.
  • Enquanto não tivermos as condições de mudarmos as orientações, reforçamos que as determinações dos governadores dos estados. A sociedade precisa entender que a movimentação é tudo o que esse vírus quer.
  • Nós não estamos preparados. Nós não estamos prontos. Vida é vida. Todos serão tratados. Mas a movimentação vai levar o vírus para as áreas mais pobres, para as favelas.
  • A crítica construtiva enobrece, o que nós temos muita dificuldade é quando em determinadas situações as críticas não vem no sentido de construir, mas de destruir.
  • Não estamos falando somente do vírus. Estamos falando de uma doença que atacou o sistema de saúde mundial. Não sei, amanhã, como será a produção de máscaras. O momento é de cautela. É de proteção. É de distanciamento social.
  • O que vocês estão fazendo não é quarentena. Não é lockdown. Lockdown é muito mais duro. O show não pode parar, mas a aglomeração tem de parar.
  • Nós, da equipe do ministério da Saúde, estamos juntos. E vamos continuar juntos. Quando for para sair vamos sair todos juntos.
  • Há indícios? A tese é boa? Nós vamos fazer pala ciência… ciência, planejamento, foco… ciência, disciplina, planejamento, foco… Esses barulhos que vocês ouvem do lado? Esquece. Apesar dos pesares, foco.