Conecte-se conosco

Destaques

Bombeiros de Ivoti atuaram em mais de 800 ocorrências em 2019

Caminhão do Corpo de Bombeiros de Ivoti: média de 2,2 ocorrências por dia na região (Créditos: Rafael Petry)

Região – Um trabalho de um ano, envolvendo jornalismo de dados, e realizado pelo Diário ao longo de 2019 compilou todas as ocorrências registradas pelo Corpo de Bombeiros Militar de Ivoti durante todo o ano passado, e publicadas no Twitter oficial da corporação. Ao todo, foram 812 registros, analisados conforme o tipo e local da ocorrência.

O objetivo desta apuração é demonstrar o trabalho realizado pela corporação, bem como a importância do registro correto para o atendimento ágil e preciso. Atualmente, os Bombeiros ivotienses, que atuam desde 2016, atendem também, de maneira prioritária, aos municípios de Lindolfo Collor e Presidente Lucena.

Quando necessário, porém, quartéis de outros municípios, como Novo Hamburgo e Estância Velha, solicitam o apoio da corporação de Ivoti em ocorrências de maior impacto, a exemplo de incêndios. Da mesma forma, estes registros são feitos como auxílios ou apoios, e entram igualmente nesta apuração.

Incêndio entre veículo e caminhão, na VRS-865, em novembro de 2019, foi uma das ocorrências atendidas pela corporação (Créditos: Alex Günther)

Tipos das ocorrências

Os Bombeiros dividem as ocorrências em oito tipos: pré-hospitalar, produtos perigosos, ações preventivas, auxílios e apoios, diversos, acidentes de trânsito, incêndios, além de salvamento, busca e resgate. Na arte que compõe esta reportagem, é possível visualizar o mapa de calor de todas elas.

Este mapa reúne todas as ocorrências conforme o local. Quanto mais vermelho, mais registros. Os dados são públicos, e podem ser consultados por qualquer cidadão com acesso ao Twitter. As informações tornadas acessíveis são data, horário, local, tipo e uma breve explicação da ocorrência atendida.

Sargento Guardalupe, do Corpo de Bombeiros de Ivoti (Créditos: Felipe Faleiro)

O que foi feito nos dias campeões de atendimento

A relevância deste levantamento permite, entre outros, pontuar locais da região com o maior número de registros, bem como explicar os motivos dos atendimentos. Em 29 de abril, data em que houve o maior número de registros, houve 17 inspeções em hidrantes.

Em 29 de outubro (2º lugar), todas as ocorrências foram de apoio após um poderoso temporal na região. Com base nisto, é possível dizer que a corporação atendeu, no ano passado, a uma média de 2,22 ocorrências todos os dias.

As informações foram levadas ao Corpo de Bombeiros de Ivoti, que da mesma forma têm uma estatística das ocorrências. A corporação afirmou que o número de registros pode ser ainda maior, ainda que trotes representem uma parcela ínfima dos atendimentos, ao contrário de outros municípios.

“Nós podemos utilizar estes dados para atacar os problemas ou situações onde elas mais acontecem. Também é bom para sabermos se o quartel está bem localizado em relação às ocorrências”, afirma o sargento Everton Guardalupe, do Corpo de Bombeiros ivotiense.

Twitter do Corpo de Bombeiros de Ivoti (Créditos: Reprodução)

Como é o fluxo de registro nos Bombeiros

Toda ocorrência atendida pelo órgão tem um registro interno, feito pelo operador que está de serviço. De lá, é postado automaticamente no Twitter, e a população pode saber em tempo real o motivo da saída do atendimento. Mas pode haver falhas.

Em agosto de 2019, o sistema E-Bombeiro, utilizado pelo órgão, ficou uma semana sem publicar os registros de forma automática no Twitter. Ocorrências deste período, portanto, não constam nesta reportagem.

Guardalupe explica que, embora as ocorrências sejam registradas conforme o relato inicial, por vezes a corporação vai ao local do atendimento e o mesmo não ocorre exatamente conforme havia sido dito.

Exemplo: um princípio de incêndio que, quando a corporação chega no endereço, já está controlado pela própria população. Neste caso, o registro é feito como uma ação preventiva, pois houve uma orientação à pessoa responsável ou ao morador que fez o contato.