Conecte-se conosco

Notícias

Polícia investiga esquema de prostituição em festa clandestina cancelada

24/05/2020 - 16h25min

Promover aglomerações durante a pandemia é crime previsto no código penal. (foto: Brigada Militar / Divulgação)

Eldorado do Sul – A Polícia Civil investiga um possível esquema de prostituição na festa que foi cancelada por autoridades na madrugada do sábado, 23, em Eldorado do Sul, na Região Metropolitana. O evento, anunciado como a maior festa clandestina do Brasil, foi organizado pelas redes sociais e exigia o máximo de sigilo aos participantes. Há informações de que mulheres que foram levadas ao local de van e de ônibus teriam sido contratadas para fazer programas com clientes.

Inicialmente, dois homens identificados como organizadores da festa foram conduzidos pela polícia para prestar esclarecimentos e foram enquadrados em crime contra a saúde pública, previsto no artigo 268, que tem sido muito aplicado para quem desrespeita normas de distanciamento durante a pandemia: “Infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa”. Mas todas pessoas que estavam no local foram identificadas e podem ser chamadas a depor.

A partir da apuração, que prossegue, mais pessoas podem responder a procedimento policial e judicial. Se ficar comprovada situação de prostituição, os responsáveis podem responder pelos crimes previstos nos artigos 229 ou 230 do Código Penal, a depender ainda da apuração. A partir de comentários postados em redes sociais, de que a festa teria continuado depois da ação policial e que ainda ocorreria em outros dias, policiais civis e militares estiveram no local novamente na madrugada deste domingo, 24, e no local em que ocorreu o embarque de mulheres na sexta-feira, mas nenhuma movimentação foi verificada.

O evento foi impedido a partir da atuação da Polícia Civil e da Brigada Militar. Setores de inteligência das duas corporações receberam denúncias sobre a festa e articularam uma ação conjunta, que incluiu o monitoramento do embarque de mulheres na van e no ônibus no Largo Zumbi dos Palmares, no bairro Cidade Baixa.  Os veículos foram seguidos por policiais. A festa ocorreria nas dependências de uma pousada, no Parque Eldorado, onde estavam instalados sistema de som e de iluminação. Imagens feitas por policiais mostraram as bebidas que seriam servidas no local. Os policiais envolvidos na ação ficaram impressionados com a falta de cuidados sanitários no local.

* Com informações de GaúchaZH