A dupla que matou oito pessoas em Suzano, na Grande São Paulo, planejava o ataque há cerca de um ano e meio. A informação foi confirmada em sigilo por uma fonte policial que acompanha o caso. Segundo ela, Luiz Henrique de Castro, 25, e Guilherme Taucci Monteiro, 17, conversaram sobre o atentado por meio de mensagens de texto. O teor das conversas não foi informado.

Uma das linhas de investigação da Polícia Civil é a de que o tio de Guilherme tenha descoberto o plano da dupla e, por isso, os criminosos teriam feito uma “queima de arquivo”. Outras linhas de investigação não foram esboçadas.

A polícia acrescentou que as armas usadas no crime foram compradas por Monteiro, com o dinheiro que recebeu de um carrinho de cachorro-quente em que trabalhava. O valor das compras e onde foram feitas ainda é verificado pela polícia.

Já o carro usado pela dupla, um Onyx branco, foi alugado por Castro, segundo nota da Localiza, em 21 de fevereiro, com devolução para o dia 15 deste mês.

A polícia também divulgou dois cadernos escolares apreendidos no carro usado pela dupla, nos quais há desenhos. O material será analisado por investigadores.

O crime

Colégio público tradicional na Grande São Paulo, a Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, foi palco de um massacre nesta quarta-feira. Luiz Henrique de Castro, 25, e Guilherme Taucci Monteiro, 17 planejaram e executaram o assassinato de ex-colegas e funcionários da instituição, usando um revólver, carregadores, uma arma medieval e uma machadinha. Antes, haviam matado o tio do adolescente.

O crime ocorre em meio ao debate sobre posse de armas e chama a atenção pelo longo planejamento e por ter sido cometido em dupla.

A cronologia do atentado

1 — Por volta de 9h de quarta-feira (13), Luiz Henrique de Castro, 25, e Guilherme Taucci Monteiro, 17 , atacaram dono de locadora de carros e lava-jato próximo à escola a tiros. A vítima foi socorrida, mas não resistiu e morreu no hospital.

2 — Os dois seguiram até a escola, entraram e atiraram na coordenadora pedagógica, que morreu.

3 — Eles atiraram em uma segunda funcionária, agente de organização escolar, que também foi morta.

4 — Os atiradores se encaminharam para o pátio da escola. Era hora do lanche e havia apenas alunos do ensino médio.

5 — Os atiradores abriram fogo. Quatro adolescentes foram mortos no local, e outros  feridos .

6 — Atiradores se dirigiram para o centro de línguas que funciona na escola, em outro andar. Lá, a professora e os alunos se trancaram em uma sala.

7 — Do lado de fora, eles viram os policias se aproximando e um teria atirado no outro e depois se suicidado.

8 —Polícia chega ao local oito minutos após ser chamada e encontra a dupla de atiradores mortos.