Segundo a polícia, desde 2007 há mais de 50 registros de violência doméstica contra suspeito preso em Canoas (Créditos: Divulgação/Polícia Civil)

Um homem de 53 anos foi preso nesta terça-feira (16) por descumprir medida protetiva de urgência em Canoas, na Região Metropolitana de Porto Alegre. Foi a 10ª prisão preventiva dele por suspeita de violência contra a ex-companheira, segundo informou a Polícia Civil.

A prisão foi feita pela Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher, como parte da Operação Marias, que tem como objetivo prender suspeitos de agressões contra mulheres. A polícia afirma que há mais de 50 registros de ocorrência contra o suspeito, desde 2007.

“De lá para cá, várias ações foram tomadas, muitas representações pela prisão preventiva foram feitas. Cada vez que ocorrer um crime, a Polícia Civil vai atuar, e se entender que há risco, novamente vamos representar”, diz a delegada Clarissa Demartini, titular da Delegacia da Mulher de Canoas.

A primeira prisão aconteceu em 2010. A partir de 2014, o homem passou a abordar familiares da ex-companheira, e uma irmã dela começou a fazer registros também.

A delegacia planeja acompanhar o caso de perto. Clarissa afirma que são raros os casos onde a violência continua mesmo depois de várias prisões cautelares.

“Não envolve somente responsabilização criminal, mas também é uma questão social”, aponta.

O delegado regional de Canoas, Mario Souza, exaltou a ação. “O enfrentamento à violência doméstica é prioridade da nossa gestão, e o resultado disso são os elevados números de prisões realizadas pela Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher de Canoas”, disse.

Fonte: G1