Entrega aconteceu no Espaço Cultural Antiga Matriz. (Foto: Rogério Savian)

Dois Irmãos – A noite desta terça-feira, 10, foi de homenagens aos cidadãos e entidades de Dois Irmãos com o Troféu Baumschneis 2019. A solenidade teve início às 20h, no Espaço Cultural Antiga Matriz, no Centro da cidade. A atividade fez parte da programação em comemoração aos 60 anos de Emancipação Política e Administrativa de Dois Irmãos.

Após ser cancelado, Desfile Cívico de Dois Irmãos é remarcado para domingo

A iniciativa tem como intuito valorizar membros da comunidade que de alguma forma se destacaram por trabalhos prestados em Dois Irmãos. Ao todo, 24 personalidades e nove entidades foram agraciados com o troféu neste ano: S.C.E. 7 de Setembro, A.C.E.B. União, S.C.E. Vila Rosa, Sociedade Atiradores de Dois Irmãos, Sociedade de Canto Santa Cecília, Paróquia São Miguel de Dois Irmãos, Comunidade Evangélica de Confissão Luterana em Dois Irmãos (IECLB), Colégio Imaculada Conceição e Comunidade Evangélica Luterana São Miguel – Dois Irmãos (IELB).

Seibert é reeleito presidente do PT em Santa Maria do Herval

Conheça quem são os homenageados:

Aury Fink: Natural de Salvador do Sul, Montenegro/RS, Aury Fink nasceu no dia 3 de maio de 1940 e mudou-se para Dois Irmãos em 1962, na qual, trabalhou como alfaiate. Fink, foi diretor e conselheiro, várias gestões da Sociedade Atiradores de Dois Irmãos e um dos fundadores do Lions Club de Dois Irmãos. Além disso criou do Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) em Dois Irmãos, sendo o primeiro presidente da entidade. Recebeu um troféu “Homenagem a um dos construtores da Nossa História” instituído pelo CDL.

Claudio Plásio Backes: Claudio nasceu no dia 9 de janeiro de 1941 e é natural de Padre Eterno Baixo, São Leopoldo/RS. Foi presidente da Associação dos Orquidófilos, Núcleo de Dois Irmãos, por seis anos. Integrou o Clube de Tiro da Sociedade Atiradores de Dois Irmãos, sagrando-se Rei do Tiro. Além disso, trabalhou com os pais em regime de economia familiar; como canteiro e trabalhou na Cantaria Hoppen e Kraemer, localizada na Avenida São Miguel no 1751, Bairro União.

Dulce Christina Hartmann: Natural de São Pedro da Serra, Montenegro/RS, Dulce nasceu no dia 17 de setembro de 1942 e mudou-se para o Município em 1969. Como profissão Religiosa (Irmã ligada à Congregação das Irmãs do Imaculado Coração de Maria), fez sua profissão perpétua de vida religiosa em 1966 em Dois Irmãos. Trabalhou no Colégio Imaculada Conceição por 22 anos, quando atuou como professora no Jardim de Infância, Educação Artística e Educação para o Lar. Ministrou cursos para o clube das mães e desempenhava a função de coordenadora da disciplina escolar. Neste período, lecionava catequese para as crianças da Paróquia São Miguel de Dois Irmãos. Após, foi trabalhar na Província em Caxias do Sul e atualmente está residindo em Coronel Pilar/RS.

Edézio Webber de Oliveira: Nasceu no dia 20 de abril de 1956, em Torres. Mudou-se para Dois Irmãos em agosto de 1984, onde atua como médico. Ele é filho de Reduzino João de Oliveira e Edi Webber de Oliveira.

Eduino Lehr: Lehr nasceu no dia 13 de junho de 1946 em Tuparendi/RS e mudou-se para Dois Irmãos em 1988. No início trabalhou na Agricultura, em regime de economia familiar. Em Dois Irmãos, prestou concurso público para motorista, função que desenvolveu até atingir a aposentadoria.

Ernesto Blume: Mudou-se para Dois Irmãos em 1961. Natural de Santa Maria do Herval, São Leopoldo/RS, Ernesto nasceu no dia 18 de abril de 1950. Foi Revendedor/Representante da Antártica em Dois Irmãos, Morro Reuter, Santa Maria do Herval, Ivoti e Nova Patrópolis. Além disso, atuou como atleta, diretor e presidente da Associação Cultural, Esportiva e Beneficente União, por diversas gestões.

Günther José Schneider: Natural de Dois Irmãos, São Leopoldo/RS, Günther nasceu no dia 16 de agosto de 1941. Foi Presidente da Comunidade Evangélica de Dois Irmãos e da Paróquia Evangélica São Miguel em Dois Irmãos. Trabalhou como comerciante e leiteiro, na qual, as atividades eram, inicialmente, desenvolvidas na companhia dos pais, depois com a esposa Lia em um “Armazém de Secos e Molhados”, localizado na Avenida São Miguel no 2115 – Bairro União.

João Führ: Nasceu no dia 5 de outubro de 1940 em Arroio Veado, São Leopoldo/RS. Durante oito anos consecutivos, de forma gratuita, fazia o transporte do oxigênio, de Canoas para Dois Irmãos, o qual abastecia o Hospital São José de Dois Irmãos. Além disso, em 1976 e 1977 participou da Diretoria da Sociedade de Canto Santa Cecília, quando foi construído o ginásio de esportes. Sempre gostou do canto coral, onde integrou o coral de homens, o coral misto da Santa Cecília. Também participou do grupo de canto “Wir Liebe Das Lebem”.

Joaquim Nunes Goulart: Natural de Barracão/RS, Goulart nasceu no dia 24 de dezembro de 1946. Trabalhou, durante quatro anos, na Prefeitura Municipal, no setor da Fiscalização. Foi presidente do Conselho Municipal de Cultura. Foi patrão da A.C.T.G. de Dois Irmãos por mais de duas gestões. Foi vice-coordenador da 30a Região Tradicionalista do RS, recebendo a autorga: Diploma de Reconhecimento “João de Barro”. Além disso, foi tesoureiro da Cavalgada do Minuano, em duas edições. Tinha uma escolinha de música, por dez anos, onde formou vários alunos.

José Backes: Nasceu no dia 15 de agosto de 1940 em Dois Irmãos, São Leopoldo/RS. Trabalhou na construção da Sociedade Santa Cecília e na Edificação da Igreja Matriz Nova. Os Semoventes (cavalos, burros, mulas, reses) que eram comercializados vinham de Uruguaiana, Alegrete (fronteira) conduzidos por trem ou tropeados em bandos, até Montenegro ou Porto Alegre. “Lá nós trazíamos tropeados até Dois Irmãos, onde negociávamos com os agricultores interessados”, disse.

José Remy Scholles: Natural de Dois Irmãos, São Leopoldo/RS, José nasceu no dia 28 de maio de 1952. Scholles é sócio proprietário do Bar e Armazém Scholles, estabelecimento localizado na Rua Alberto Rübenich, no 749, empreendimento que integra a Rota Colonial Baumschneis.

José Waldomiro Rörig: Nasceu no dia 20 de novembro de 1943, em Frankenthal, São Leopoldo/RS. Como professor dedicou-se exclusivamente ao Magistério. Foi diretor do Grupo de Tiro da Sociedade Atiradores de Dois Irmãos. Participa do grupo de canto “Wir Lieben Das Leben”. Iniciou lecionando em 1963 no Colégio Champagnat em Porto Alegre. Ainda lecionou no Colégio São Luís (São Leopoldo), no Colégio São Jacó e na Fundação Liberato (Novo Hamburgo) e no 2o Grau em Sapiranga. Em Dois Irmãos foi professor na Escola Estadual de 2o Grau de Dois Irmãos desde a sua criação (1975) até 1997.

Márcia Saueressig Wendling: Natural de Dois Irmãos, São Leopoldo/RS, Márcia nasceu no dia 10 de novembro de 1950. Professora com formação em História e Estudos Sociais, Integrou o Conselho Municipal do Patrimônio Histórico Cultural de Dois Irmãos. Além disso, foi uma das fundadoras do Conselho Municipal de Turismo (COMTUR) de Dois Irmãos; Participação no movimento de tombamento da Antiga Igreja Matriz; Criadora e incentivadora do Kerb Infantil do município. Em 1970 trabalhou como professora no grupo escolar; a partir de 1975 lecionou na Escola Estadual de 2o Grau de Dois Irmãos. Por fim, em 2000 prestou concurso público no Magistério do Município, trabalhou na Escola Municipal Felippe Alfredo Wendling (professora), na Escola Municipal Arno Nienow (diretora), Escola Municipal 29 de Setembro e Escola Municipal Professor Carlos Rausch (professora).

Maria Inah Linck: Natural de Estrela/RS, nasceu no dia 24 de julho de 1944. Como professora iniciou suas atividades no antigo Grupo Escolar e depois na Escola Estadual 10 de Setembro. Além disso, participa do Coral Cantares, onde se destacou como incentivadora, tanto na criação do grupo como no seu crescimento.

Maria Reni Kolling: Natural de Franckenthal, São Leopoldo/RS, nasceu no dia 8 de julho de 1947. Como professora iniciou suas atividades em 30.04.1965, na Escola Municipal de Ensino Municipal Professor Carlos Rausch, no Vale Direito. Depois lecionou na escola da linha Görgen, na Escola Matheus Grimm e no Colégio Imaculada Conceição. Mais tarde, prestou concurso e ingressou nas fileiras do Magistério Estadual, lecionando na Escola Estadual 10 de Setembro de Dois Irmãos. Além disso, trabalhou três anos no Conselho Tutelar. Atualmente ainda participante de trabalhos voluntários em prol da APAE de Dois Irmãos.

Nelson Collet: Nasceu no dia 8 de junho de 1944, em Dois Irmãos, São Leopoldo/RS. Participou, por cerca de vinte anos, das diretorias da Comunidade Evangélica de Dois Irmãos e da Paróquia Evangélica São Miguel em Dois Irmãos, como tesoureiro e presidente. Foi avicultor durante o período de 1971 até 1984. De até 1985 até 1992 foi administrador do “Moinho Collet”, estabelecimento tombado pelo Patrimônio Histórico e Cultural do Município de Dois Irmãos. A partir de 1992 até a presente data é sócio-gerente do Atelier de Calçados Juli e Crist.

Paulo José de Azambuja: Natural de Roca Sales, Estrela/RS, nasceu no dia 2 de abril de 1943. Azambuja é Engenheiro Agrônomo e prestou concurso pela Secretaria de Agricultura do Estado, onde trabalhou no setor de fiscalização de agrotóxicos. Em Dois Irmãos, trabalhou 15 anos cedido para Emater/RS, em um trabalho voltado aos trabalhadores rurais.

Ricardo Alfredo Nienow: Natural de Dois Irmãos, São Leopoldo /RS, nasceu no dia 21 de julho de 1946. Atuou por anos no conselho deliberativo da Sociedade Atiradores de Dois Irmãos. Nos anos de 1981 e 1983 foi presidente da casa. Foi, por duas vezes, presidente do Lions Club de Dois Irmãos. Além disso, participou da Banda Municipal de Dois Irmãos.

Romeo Schorr: Nasceu no dia 28 de outubro de 1957, em Santa Maria do Herval, São Leopoldo/RS. Realizou e participa de trabalhos voluntários nas Cáritas e na Pastoral da Saúde. Foi ordenado em Dois Irmãos, em 22.12.1984. Iniciou as atividades como vigário da Paróquia Sr. Bom Jesus, em Taquara. Atuou por sete anos na Paróquia São João Batista, em Parobé. Também trabalhou na Paróquia São Pedro Apóstolo, em Ivoti. Foi pároco da Paróquia São Miguel de Dois Irmãos de 2002 a 2007, quando foi transferido para Bagé/RS. Atualmente é pároco da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, no bairro Guarani, em Novo Hamburgo.

Roque Spies: Nasceu no dia 19 de fevereiro de 1956, em Santa Rosa/RS. Mudou-se para Dois Irmãos em 1991. Trabalhou na Cáritas, em Novo Hamburgo. Juntamente à esposa, foi um dos pioneiros a trabalhar na Usina de Reciclagem de Dois Irmãos. Hoje aposentado cuida de sua horta, onde produz verduras e hortaliças orgânicas.

Tarcillo Lawisch: Natural de Santa Cruz do Sul/RS, nasceu no dia 4 de setembro de 1931. Foi o primeiro diretor do Instituto de Estadual de Educação Pedro Schneider (Pedrinho) de São Leopoldo. Foi Secretário de Educação de São Leopoldo. Foi delegado de Educação do Estado do RS por oito anos consecutivos, recebendo a condecoração de “Professor Emérito do RS”. Durante sua gestão como Delegado de Educação no Estado, ele participou na construção/inauguração de muitas escolas em Dois Irmãos, Morro Reuter e Santa Maria do Herval. Auxiliou na criação da Escola Estadual de 2o Grau de Dois Irmãos, em 1975; ajudou na unificação do grupo escolar com o ginásio estadual, hoje Escola Estadual 10 de Setembro.

Tito Marques Santiago: Natural de Santa Rosa/RS, Tito nasceu no dia 24 de dezembro de 1946. É colaborador da APAE de Dois Irmãos e já participou da Diretoria da entidade. Participa dos clubes de bocha do 7 de Setembro e do União. Como policial trabalhou em diversas cidades, com destaque para Horizontina, Porto Alegre e Dois Irmãos; Trabalhou na Prefeitura Municipal de Dois Irmãos, atuando no setor de Fiscalização.

Victor Becker: Natural de Dois Irmãos, São Leopoldo/RS, Vitor nasceu no dia 12 de dezembro de 1939. Ajudou na construção da Sociedade Santa Cecília e na Edificação da Igreja Matriz Nova. Como garçom trabalhou em diversas sociedades e restaurantes da região, por quinze anos. Trabalhou por seis anos consecutivos no Restaurante Plínio Nienow.

Victor Korndörfer: Nasceu no dia 2 de julho de 1939, na cidade de Dois Irmãos, São Leopoldo/RS. Como trabalhador (industriário), labutou nas empresas de Calçados Ellwanger e Theobaldo Engelmann; como barbeiro/cabeleireiro tinha salão próprio ao lado do Armazém Engelmann, depois ao lado do bar de Arno Schäeffler, e por último, junto ao bar de Cláudio Trierweiler, na Avenida 10 de Setembro, no 2313, Bairro União. Foi jogador da A.E.C.B. União, onde ajudou a abrir o acesso e construir o primeiro pavilhão de madeira, bem como projetar o primeiro campo nas terras da Família Soine.