Elaine foi ouvida pela polícia na sexta (FOTO: ISAÍAS RHEINHEIMER)

Estância Velha – Ao ser ouvida na última sexta-feira, Elaine Canova, esposa e mãe, respectivamente, de Leomar Jacó Canova e Luiz Fernando Canova, mortos no assalto da última quarta-feira, revelou algumas das últimas palavras que ouviu o filho dizer.

Segundo ela, o filho falou em tom apaziguador com o assaltante que o mantinha refém, na companhia do seu pai. “Não precisa disso, cara”, teria dito Luiz Fernando ao acusado. A polícia acredita que o assaltante tenha agido com violência com ambos ou, então, agredido Leomar durante a ação.

Elaine conta que ouviu, ainda, Luiz Fernando fazer um pedido ao criminoso. “Não aperta tanto”, disse. Em relação a essa fala, a polícia cogita a hipótese de o bandido ter tentado algemá-los com lacres plásticos.

A empresária também que o o criminoso que permaneceu com ela e a funcionária rendidas no setor de atendimento, a todo momento avisava que deveriam se comportar com discrição caso entrasse alguém no estabelecimento durante o assalto. “Se entrar alguém finge que sou cliente. Finge que sou cliente”, avisava, enquanto indicava com o dedo os produtos que queria que colocassem nas mochilas.